São Paulo revela os melhores cafés gourmet do Estado

Imprimir

Os melhores produtores de café do Estado de São Paulo receberam reconhecimento nesta quinta-feira (17) com a entrega de certificados pelo governador Geraldo Alckmin, durante a cerimônia de lançamento da 13ª Edição Especial dos Melhores Cafés de São Paulo – Safra 2015, realizada no Palácio dos Bandeirantes.

"Desde 1747, quando começou a exportação do café, este ano é a maior exportação e São Paulo se orgulhar da qualidade do seu café. O café de São Paulo é uma certificação e a gente fica muito feliz", disse o governador Geraldo Alckmin.

Evento tem o apoio do Sindicato das Indústrias do Café de São Paulo (Sindicafé ), da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), Museu do Café e da Associação Comercial de Santos (ACS) (Foto: A2img / Gilberto Marques)

Promovido pela Câmara Setorial do Café e da Coordenadoria de Desenvolvimento dos Agronegócios (Codeagro), ambas da Secretaria, o evento tem o apoio do Sindicato das Indústrias do Café de São Paulo (Sindicafé ), da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), Museu do Café e da Associação Comercial de Santos (ACS), com o objetivo de incentivar a melhoria da qualidade do café produzido no Estado.

Durante o evento, foram entregues os certificados às três empresas que, no mês de novembro, adquiriram os melhores lotes de café de produtores paulistas: a indústria Café Baronesa, que arrematou por R$ 1.350,00 a saca de café produzida por Rafael Giolo, na Fazenda Olho D’Água, em Pedregulho, e leva o prêmio na categoria Especial; a Café Gran Reserva, que adquiriu pelo valor de R$ 4.444,44 a saca produzida por Santa Jucy Agroindustrial, na Fazenda Santa Jucy, em Cássia dos Coqueiros; e a Cia. Cacique (Café Granissimo), que arrematou lotes e adquiriu sacas diversas no valor total de R$ 39.000,00, ganhadora da categoria Diamante.

Também foi entregue uma amostra do Café Solidário, produzido pelo Instituto Biológico (IB), da Secretaria, ao Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo. Distribuído em 840 pacotes de 250 gramas cada, o café foi cultivado pelo Instituto no maior cafezal urbano paulista e industrializado pela empresa Morro Grande, e será distribuído para as diversas entidades assistenciais atendidas pelo Fussesp.

Fonte: Portal do Governo do Estado de SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *