Safras revisa colheita de café para 28% da área

Imprimir

A colheita de café da safra brasileira 2015/2016 foi indicada em 28% até 9 de junho. O número faz parte do levantamento semanal da consultoria Safras & Mercado para a evolução da colheita da safra. Em relação ao mesmo período do ano passado o processo está atrasado, 32% da safra 2014/2015 estava colhida. Em relação à média dos últimos cinco anos, de 26%, este ciclo está avançado.

Tomando por base a estimativa da consultoria para a produção de café do Brasil em 2015/2016, de 50,4 milhões de sacas de 60 quilos, é apontado que foram colhidas 14,24 milhões de sacas (28%).

Segundo o analista Gil Barabach, responsável pelo levantamento, o tempo ajudou e a colheita andou de forma mais acelerada na última semana no Brasil. 

– O tempo deve continuar favorecendo a colheita ao longo da semana de 10 a 17 de junho. Uma massa de ar seco segue estacionada sobre o cinturão cafeeiro, o que impede a entrada de frentes frias. Somente no norte do Paraná há chance de chuvas e parte de São Paulo. Esse sistema só deverá ser rompido a partir do dia 12 de junho, mas mesmo assim são previstas apenas chuvas isoladas, mantido o predomínio de tempo seco ao longo do período – observou ele.

Veja o quadro detalhado com a estimativa de colheita da safra brasileira:

Cooxupé

Na área de atuação da de atuação da Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé (Cooxupé), considerada a maior cooperativa do mundo no setor e uma das principais exportadoras do grão no Brasil, a colheita de café da safra 2015 alcançou 4% até o dia 5 deste mês. 

Na primeira semana de junho, o porcentual colhido alcançava 5,77% em São Paulo; 4,92% no sul de Minas e 2,23% no cerrado mineiro, totalizando uma média de 3,99%.

Em comunicado, a Cooxupé informa que no ano passado o acompanhamento da colheita começou na semana de 15 de junho e alcançava 20,31%, pois os trabalhos estavam mais acelerados. Em 2013, o índice era de 7,86% e de 6,32% em 2012. A cooperativa pretende divulgar semanalmente a evolução da atividade de colheita em sua área de atuação. 

Vendas

A Safras & Mercado divulgou também que a comercialização da safra 2015/2016 chegou a 21% até o dia 5, o que representa 10,35 milhões de sacas de 60 quilos das 50,4 milhões de sacas estimadas para a atual temporada.

O porcentual representa um leve atraso em relação ao ano passado – vendas até 31 de maio estavam em 22% do total –, mas está acima da média dos últimos cinco anos (18%).

Segundo Barabach, as boas oportunidades de venda ao longo dos últimos meses garantiram a fluidez às negociações antecipadas da safra. Entretanto, a incerteza em relação ao tamanho da safra segurou um pouco o ímpeto de venda, justificando a cautela em comparação ao ano passado, comenta o analista.

Fonte: Canal Rural, com informações da Agência Safras e Estadão Conteúdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *