Recuo nas exportações de café dificulta o comércio no Sul de Minas

Imprimir

A redução na exportação de café está preocupando os produtores do sul de Minas Gerais. Quem guardou a safra à espera de preço melhor, agora teme uma nova queda.

O produtor Hugo Domingueti tem 90 hectares de café na propriedade que fica no município de Varginha, no sul do estado. Esse ano, ele colheu 2 mil sacas e a metade já foi vendida.

Hugo estocou outra parte acreditando na melhora do preço da saca, que hoje não passa de R$ 260.

A mesma medida foi tomada pelo produtor José Marcos Rafael Magalhães, que tem 250 hectares de café em três municípios do sul de Minas. Ele não vendeu parte das 7 mil sacas colhidas e agora está preocupado com a queda nas exportações em novembro. “É que este tipo de perda não se recupera mais, está definido que perdi”, diz.

Com a opção de muitos produtores em segurar parte da produção na expectativa de preços mais atrativos, os armazéns estão abarrotados. Em uma cooperativa, que é uma das principais do Brasil, o estoque atual é de 1 milhão de sacas, o que representa um volume 40% maior que o considerado ideal para esta época do ano.

Segundo o Conselho de Exportadores de Café do Brasil (Cecafé), em novembro, o país exportou pouco mais de 2,5 milhões de sacas, 20% a menos que em outubro.

Apesar da queda em novembro, no acumulado do ano, o Brasil exportou 11% mais café que em igual período do ano passado, só que o faturamento foi menor. 

Fonte: Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *