Receita gerada pelo café em 2012 já soma mais de 204 milhões de dólares

Imprimir

Quase um milhão de sacas foram exportadas no primeiro trimestre de 2012 gerando um valor superior em aproximadamente 26 milhões de dólares se comparado ao mesmo período do ano passado.

De janeiro a março de 2012, o Porto de Vitória exportou 994.647 sacas de café, gerando uma receita de US$ 204.537.261,66 de acordo com o Centro do Comércio de Café de Vitória (CCCV). O relatório divulgado mensalmente pela entidade indica que essa receita movimentada é superior em aproximadamente US$ 26 milhões se comparado ao mesmo período do ano passado. O Estado já embarcou este ano 759.139 sacas de café arábica, 157.370 de conilon e 78.138 de café solúvel, a um preço médio de US$ 205,63 a saca.

Dos três primeiros meses de 2012, março obteve o melhor resultado, apesar de ter tido o menor preço médio do ano, US$ 199,09. Foram exportadas 399.247 sacas, sendo 292.241 de arábica, 77.976 de conilon e 29.030 de café solúvel. Os Estados Unidos se mantiveram na primeira posição na relação dos países importadores do café que sai pelo Porto de Vitória. Eles compraram 14,81% do total. A Turquia vem em segundo lugar, com 8,12%, Síria em terceiro, com 7,55%, e Líbano em quarto, com 7,45%.

Segundo Luiz Polese, presidente do CCCV, o volume exportado no primeiro trimestre do ano foi inferior ao do ano passado, quando o Espírito Santo exportou 1.078.028 sacas. O presidente explica que os meses de janeiro a março de 2012 intensificam a tendência de que o primeiro semestre será de volume exportado inferior em relação a 2011. “A partir de julho, a tendência é que a performance de exportação cresça”, explica Polese.

Um dos motivos apontados por Polese para essa situação é o crescimento do consumo interno. Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), de novembro de 2010 a outubro de 2011, o Brasil ampliou seu consumo interno de café em 590 mil sacas. Uma das razões para isso é a oferta diversificada de produtos relacionados ao grão, atraindo, assim, mais consumidores. Se o Brasil continuar nesse curso deverá consumir anualmente cerca de 21 milhões de sacas de café, tornando-se líder mundial em todas as frentes: produção, exportação e consumo do grão.

Fonte: Portal Fator Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *