Receita cambial do café diminuiu 26,5% de janeiro a maio, informa Cecafé

Imprimir
A receita cambial com a exportação brasileira de café no acumulado dos cinco primeiros meses deste ano foi 26,5% menor, saindo de US$ 2,733 bilhões, entre janeiro e maio de 2015, para US$ 2,009 bilhões este ano. O volume no período caiu 9,2%, para 13,677 milhões de sacas de 60 kg (15,064 milhões de sacas de janeiro a maio de 2015). Os números são do Conselho dos Exportadores de Café (Cecafé), divulgados nesta sexta, dia 10.

Apenas no mês de maio, o volume foi de 2,417 milhões de sacas de 60 kg, o que corresponde a uma queda de 17,4% em comparação com o mesmo mês de 2015 (2,925 milhões de sacas). Em termos receita cambial, a queda foi de 27,3% no mês passado, saindo de US$ 485,702 milhões em maio de 2015 para US$ 352,213 milhões no mês passado.

“O desempenho de maio foi muito próximo ao do mês anterior, com volume estável de embarques e o Brasil teve êxito em atender os diversos mercados com qualidade. Por esse motivo, consideramos que tivemos uma boa performance”, afirmou, em nota, Nelson Carvalhaes, presidente do Cecafé (Foto: Luiz Valeriano / Ascom CCCMG).

Segundo o Cecafé, os preços tiveram queda. Em maio, a saca atingiu US$ 145,97 ante US$ 146,50 em abril. O Porto de Santos, no litoral paulista, continua como a principal via de embarque das exportações de café brasileiro, com 84,4% da exportação.

Outro destaque do relatório é o contínuo aumento da participação dos mercados emergentes entre janeiro e maio, que consumiram 5% a mais de café produzido no Brasil (mais de 2,1 milhões de sacas). Os países que também são produtores de café, por sua vez, tiveram um aumento de 11% (mais de 520 mil sacas) na compra de café brasileiro, ambos em relação ao mesmo período do ano passado.

 Fonte: Estadão Conteúdo

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *