Receita cambial com café exportado no acumulado de 2015 até agosto teve alta de 1,0%, diz relatório do CeCafé

Imprimir

A receita cambial com as exportações de café do Brasil registrou nos últimos oito meses (janeiro/2015 a agosto/2015) um incremento de 1,0% em relação ao período anterior, fechando em US$4,087 bilhões. Já o volume registrou uma redução de 1,2% na mesma base comparativa. Foram exportadas, no total, 23.421.955 sacas (verde, torrado & moído e solúvel), com destaque para as exportações de conillon, que apresentaram um aumento de 53% no período. As informações são do Balanço das Exportações divulgado hoje pelo CeCafé (Conselho dos Exportadores de Café do Brasil).

O mês de agosto apresentou uma receita de US$451,686 milhões, valor 22,2% menor que o registrado em 2014. Em termos de volume, o total exportado foi de 2.831.904 sacas, 8,4% mais baixo que no ano passado.

De acordo com o diretor-geral do CeCafé, Guilherme Braga, “o volume exportado em agosto deste ano foi muito semelhante ao de julho e ligeiramente menor que o registrado para este mês em 2014. Esta diminuição de cerca de 8% nos embarques de café, por conta da redução na safra, se encontra dentro do esperado e se mantém em linha com a previsão de exportarmos 35 milhões de sacas em 2015”.

Considerando a qualidade do café, o levantamento mostra que a variedade arábica respondeu por 76,7% das vendas do país nos meses de janeiro a agosto 2015, o robusta por 13,1%, o solúvel, por 10,1% das exportações e o torrado & moído por 0,1%. Os cafés diferenciados (arábica e conillon) tiveram participação de 25,6% nas exportações em termos de volume e de 33,5% na receita cambial. Neste período foram embarcadas 5.988.498 sacas de cafés diferenciados, 8,5% a mais que no mesmo intervalo de tempo em 2014. 

O relatório aponta ainda que, no acumulado de janeiro a agosto de 2015, a Europa foi o principal mercado importador e responsável pela aquisição de 52% do total de café embarcado pelo Brasil. Já a América do Norte respondeu pela compra de 26% do total de sacas exportadas, a Ásia por 16% e a América do Sul por 4%. Observa-se ainda um aumento de 6% nas exportações para Países Produtores.

Segundo o Balanço das Exportações, a lista de países importadores no acumulado de 2015 até o mês de agosto segue liderada pelos Estados Unidos, que adquiriram 5.036.811 sacas (22% do total exportado), seguido pela Alemanha, com 4.180.402 (18% do total). A Itália ocupou a terceira colocação, importando 1.826.049 sacas do produto brasileiro (8%). E em quarto está o Japão, com 1.546.998 sacas (7% do total).

Os embarques de café neste período foram realizados em grande parte pelo porto de Santos, por onde foram escoados 84,3% do produto exportado (19.752.315 sacas), pelos portos do Rio de Janeiro, que embarcaram 8,2% do total (1.930.911 sacas), e pelo porto de Vitória, de onde saíram 4,4% do total (1.041.004 sacas).

Fonte: CeCafé

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *