Recebimento de café pela Cooxupé em 2016 cresce 21%, para 6,2 mi de sacas

Imprimir
A Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé (Cooxupé), com sede no município do sul de Minas, considerada a maior do mundo no setor, recebeu 6,2 milhões de sacas de 60 kg de café arábica em 2016. O resultado corresponde a um aumento de 21% em comparação com o ano anterior (5,1 milhões de sacas), informa a cooperativa, que tem associados nas regiões sul e cerrado de Minas e na média mogiana do Estado de São Paulo.

A cooperativa embarcou, considerando as exportações diretas e o mercado interno, cerca de 5,8 milhões de sacas em 2016 ante as 5,5 milhões de sacas no ano anterior, registrando aumento de 4%.

A Cooxupé destaca, ainda, o crescimento da participação no mercado doméstico: foram 1,8 milhão de sacas destinadas ao mercado nacional no ano passado, um crescimento de 27% em relação ao resultado de 2015 (1,4 milhão de sacas).

Segundo a Cooxupé, a seca no Estado do Espírito Santo foi um dos fatores que colaboraram para o aumento das vendas no Brasil. Para o mercado internacional, a Cooxupé exportou 3,9 milhões de sacas. Os principais destinos foram Alemanha, Argentina, Bélgica, Estados Unidos, Itália, Japão, entre outros.

De acordo com o presidente da Cooxupé, Carlos Paulino, 2016 foi considerado um bom ano para a cooperativa. “Mesmo com o nosso resultado em relação à exportação, consideramos que o ano foi bom para a Cooxupé. Atingimos nossa meta quanto ao recebimento e conseguimos atender a forte demanda que a indústria do mercado interno exigiu por causa da falta do robusta, cuja oferta diminuiu pela seca”, afirmou ele, em comunicado.

De acordo com o Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (CeCafé), em 2016 a Cooxupé se manteve na liderança do ranking de exportação do produto.

Fonte: Estadão Conteúdo via Dinheiro Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *