Rainha do Café é eleita em Patrocínio (MG) durante concurso que destacou a inclusão social

Imprimir
A Rainha Nacional do Café foi eleita em Patrocínio, no Alto Paranaíba, na noite de terça-feira (2). A estudante Amanda Martins, 21 anos, foi escolhida pelos jurados e levou o título.

“Levo o título não só como uma responsabilidade, mas também como aprendizado. Vencer o concurso é mais do que um desafio, pois é uma honra poder representar Patrocínio. Eu e as outras duas concorrentes nos tornamos amigas e aprendemos juntas. E ainda, as superações da Júnia me fizeram aprender muito”, disse.

Um diferencial na passarela durante o desfile foi a princesa Júnia Dornelas, que além de ser a candidata que mais arrecadou donativos para serem doados à instituições da cidade, desfilou em uma cadeira de rodas.

Segundo a secretária de Cultura, Eliane Nunes, o concurso é uma tradição na cidade, aconteceu há vários anos, foi interrompido e depois retomado há três anos. “Representa mais do que a beleza, mostra a importância da mulher em relação a nossa economia e também quanto às ações sociais, pois ela deverá promover nosso município”, disse.

Ela também destacou o diferencial do concurso, que foi a inclusão social.

“O evento mostrou que não existem barreiras para uma pessoa que quer seguir seus sonhos, como a Júnia que mesmo com as limitações se inscreveu. Isso demonstra para a gente a necessidade de ver o ser humano na sua essência e demostrar que nossa sociedade tem que se adaptar as nossas necessidades”, reforçou.

Finalistas do concurso Rainha Nacional do Café e a Princesa Nacional do Café recebem homenagens (Foto: Vanessa Pires/G1)

Júnia Dornelas perdeu o movimento das pernas depois de um acidente de moto há quase cinco anos. A jovem contou que, apesar as limitações, o importante é conquistar os sonhos.

“É uma grande vitória ter participado para mostrar para pessoas que podemos fazer nossas vontades. Temos nossas limitações físicas, mas nossa alma não tem limitações, devemos dar a cara a tapa e mostrar para as pessoas que nós podemos”, falou Júnia.

A terceira participante que também ganhou o título de princesa é Mariane Bragança, de 18 anos.

Fonte: G1 Triângulo Mineiro (Por Vanessa Pires)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *