Quênia culpa zona do Euro por queda nos preços do café

Imprimir

A menor demanda por café do Quênia na Europa devido à crise na zona do Euro pode ser um dos fatores da queda dos preços do café, disse o Coffee Board do Quênia. O preço máximo para o café de maior classificação do país caiu pela terceira semana consecutiva nos leilões em Nairobi na semana passada, caindo 2,7%, para US$ 293 por saca de 50 quilos, em meio à demanda muito baixa.

A diretora gerente do Coffee Board do Quênia, Loise Njeru, disse que a demanda pode ter caído na Europa, onde o país vende seu café. "Isso está fazendo com que os comerciantes busquem café mais barato de outras origens em um esforço para se manter dentro de um ambiente econômico de recessão".

A colheita é uma importante fonte de renda e fornece sustento para milhares de produtores no país, que cultivam em áreas pequenas, vendendo sua colheita através de cooperativas. Njeru disse que os preços caíram nos mercados globais durante 2011/12 devido às expectativas de uma grande colheita no Brasil por causa do ciclo bianual do café. "Queremos informar aos produtores e ao público em geral que a situação deverá se corrigir em curto prazo e, dessa forma, os produtores devem ficar vigilantes", disse Njeru. Ela, entretanto, disse que as coisas provavelmente ficarão piores antes de melhorarem devido à valorização do xelim, moeda local, que está prejudicando a lucratividade.

O xelim se valorizou em mais de 1% com relação ao dólar nesse ano, em contraste com o ano passado, quando houve queda de mais de um quarto. "As taxas de pagamento aos produtores de café deverão ser afetadas nesse ano em comparação com o ano anterior, quando seus café eram comercializados a preços mais altos em um ambiente de xelim mais fraco", disse ela. A reportagem é da Reuters, traduzida e adaptada pela Equipe CaféPoint.

Fonte: CaféPoint

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *