Quadrilhas já roubaram 1.351 sacas de café de janeiro a julho no interior de SP

Imprimir
A Polícia Militar de São João da Boa Vista (SP) reativou a patrulha na área rural, mas ainda assim quadrilhas têm realizado roubos em sítios e fazendas da cidade. De janeiro a julho deste ano, duas propriedades já foram alvo de assaltantes. Em Divinolândia, foram três assaltos, em Vargem Grande do Sul houve um e, em Caconde, outro. Ao todo, os suspeitos já roubaram 1.351 sacas de café nas cidades atendidas pelas delegacias seccionais de São João e Casa Branca.

A maior parte dos furtos e roubos aconteceu depois do começo da colheita, época em que os armazéns das fazendas estão cheios. É comum os produtores guardarem os grãos por um tempo à espera de melhores preços.

Sondagem nas propriedades
De acordo com a polícia, os assaltantes sabem os locais onde há mais café. “Os elementos dessas quadrilhas fazem um levantamento prévio nas propriedades em que vão atuar, no sentido de saber qual é o numero de pessoas que residem nessas propriedades e certamente a quantidade de sacas de café que eles podem encontrar”, disse Sebastião Mayriques, delegado seccional de São João da Boa Vista.

O valor do café no mercado é que atrai os ladrões. Cada saca custa de R$ 400 a R$ 600, dependendo da qualidade do grão. Nas fazendas eles encontram ainda máquinas, ferramentas, produtos agrícolas, caminhões e carros que também são levados nas ações, além de dinheiro e celulares.

Segundo a polícia, uma combinação de fatores favorece a ação das quadrilhas. Na zona rural há pouco movimento de carros e de pedestres. A maioria das estradas não tem iluminação, por isso os assaltantes aproveitam a escuridão e entram facilmente nas fazendas. Muitas não têm porteira e, como normalmente as casas são distantes umas das outras, os assaltante ficam horas sem que ninguém perceba o que está acontecendo.

Últimos roubos
Na última segunda-feira (11), seis assaltantes invadiram uma propriedade e renderam uma família. O grupo fugiu do local levando 114 sacas de café, R$ 2,4 mil e quatro veículos. Os suspeitos foram presos no dia seguinte pela PM e tudo foi recuperado. Na madrugada de quarta-feira (13), uma quadrilha armada rendeu 11 funcionários de uma fazenda e roubou 100 sacas de café. Ninguém foi preso.

Uma viatura da PM de São João patrulha 8h por dia estradas de terra e vicinais na área rural da cidade e de municípios vizinhos.

“A gente tem que começar a se preocupar e ter alguns recursos a mais da mesma maneira que hoje é feito na cidade. Poderia ser mais, mas o que a gente tem para oferecer hoje entendemos ser adequado porque a patrulha só vai trabalhar em cima de questões de ordem rural”, disse o capitão da PM Alexandre Bergamasco.

Para o presidente do Sindicato Rural de São João da Boa Vista, Palmyro Ferrando Junior, os produtores precisam se unir e criar um sistema para ajudar a polícia para que haja uma melhor fiscalização e mais segurança.

Fonte: G1 São Carlos e Araraquara e EPTV São Carlos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *