Prorrogação dos 120 dias para as dívidas ainda não foi anunciada

Imprimir

O anúncio da prorrogação por 120 dias das dívidas da cafeicultura brasileira novamente não foi divulgado nesta terça-feira (19). Segundo Arnaldo Bottrel (foto), presidente da Associação dos Sindicatos dos Produtores Rurais do Sul de Minas, que está em Brasília, a aprovação do voto feito pelo Ministério da Agricultura segue emperrada no Ministério da Fazenda.

"A suspensão por 120 dias ainda não foi divulgada oficialmente", disse Bottrel. O representante dos cafeicultores explicou ainda que o trabalho feito pelo Ministério da Agricultura foi encaminhado à Fazenda na última quinta-feira (14), porém, ainda não foi oficializado para que possa ser anunciado pelo ministro Antônio Andrade.

Esta prorrogação deverá ser a única reivindicação dos cafeicultores atendida pelo governo federal, ao menos a curto prazo. Ainda de acordo com o presidente da Asul, apesar de pequeno, esse período será como um alento para os produtores. "No último mês, a situação dos cafeicultores se apertou tanto que estes 120 dias serão ao menos um momento para que os produtores tomem um fôlego até que sejam apresentadas e aprovadas as medidas definitivas para a cafeicultura", acredita.

Assim, Bottrel afirma que agora é de extrema importância a concentração e união do setor, com os produtores e lideranças levando suas propostas à federações estaduais. "Precisamos estar unidos e agora fazer pressão no Ministério do Fazenda, pois enquanto essa prorrogação não for oficialmente anunciada, a inadimplência continua e se agrava a cada dia", explica. "São 9 milhões de empregos gerados pela cafeicultura e essa crise pode gerar um desemprego muito sério", completa.

 

Fonte: Notícias Agrícolas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *