Profissionalização dos cafeicultores reflete em boa produtividade do café

Imprimir

A modernização e o avanço da cafeicultura brasileira mais uma vez refletiu seu resultado em uma produção recorde mesmo em ano de ciclo de baixa bienalidade. A análise foi feita pelo secretário de Produção e Agroenergia do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), João Alberto Paixão Lages, durante o anúncio do segundo levantamento da safra 2013/2014 do café, feita ontem (14/05/13), em Brasília (DF).

"Observa-se que nas últimas safras a diferença entre as produções de alta e baixa bienalidade está se reduzindo. Este fato se deve a maior utilização da mecanização, aliada às inovações tecnológicas, às exigências do mercado e à boa gestão da atividade", aponta o secretário.

Entre os investimentos em tecnologias adotadas pelos cafeicultores estão a irrigação, mecanização, manejo e tratos culturais. "Estes fatores tem propiciado ganhos crescentes de produtividade safra após safra", diz Paixão Lages.

A estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para produção do café arábica e robusta deve alcançar de 48,59 milhões de sacas de 60 quilos, em uma área de 2,3 milhões de hectares.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social do MAPA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *