Produtores salvadorenhos promovem venda de café na Europa

Imprimir

O café salvadorenho tem espaço para ganhar mais clientes na Europa, um mercado exigente, de acordo com a capacitação organizada pela Corporação de Exportadores de El Salvador (COEXPORT).

A corporação, junto à CBI Holanda e ao Conselho Salvadorenho de Café, convidou dois especialistas mundiais para que mostrassem a 70 produtores de café as tendências na Europa. Parte da jornada inclui o conhecimento sobre a posição que atualmente possui o café centro-americano, quais são as petições ou demandas do mercado europeu, onde especificamente encontrar as oportunidades e como deixar estabelecidos os negócios com a Europa.

"Expuseram temas muito interessantes e práticos sobre o comportamento do mercado nos últimos anos e as tendências para os próximos cinco anos na Europa", disse a diretora executiva da COEXPORT, Silvia Cuéllar.

A entrada em vigência do Acordo de Associação (AA) entre a América Central e a União Europeia (UE) melhorará as perspectivas para vender nesses países. Até agora, a Alemanha é um dos que mais compra café salvadorenho, junto com Estados Unidos e Japão.

O abastecimento de café centro-americano aos consumidores europeus não é tarefa fácil, segundo a COEXPORT, porque requer estratégias que conduzam a maximizar as vendas. Uma das indispensáveis é o certificado ou selo, porque há setores de cafés especiais que cada vez requerem maior qualidade. Estima-se que 70% do café mundial são cultivados por pequenos produtores, de forma que há que se permitir que eles também se certifiquem para obter valor agregado. A reportagem é do La Prensa Grafica, traduzida e adaptada pela Equipe CaféPoint.

Fonte: CaféPoint

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *