Produtores rurais devem adotar hábitos de prevenção contra o coronavírus

Imprimir
O coronavírus não respeita os limites de fronteiras e nem de porteiras. Mesmo quem mora no campo, longe das grandes cidades, deve se prevenir contra a Covid-19, pois não está livre do risco de contrair o vírus. Muito produtores rurais mantiveram suas atividades para garantir a oferta de alimentos à sociedade e estão em contato permanente com outros trabalhadores. Além disso, diversos agricultores precisam se deslocar até os locais de comercialização. Por isso, todas as medidas de prevenção devem ser adotadas, de acordo com as orientações das autoridades de saúde.

Os cuidados começam dentro da propriedade. A presença de pessoas que não moram ou trabalham no local deve ser restrita. Outra prevenção importante é com equipamentos utilizados. O vírus permanece em superfícies por muito tempo. Uma pessoa contaminada que tocar um objeto pode transmitir o coronavírus para outros trabalhadores que usarem a mesma ferramenta.

Por isso, a recomendação é não compartilhar o uso de enxadas, pás, rastelos e outros objetos. Se isso acontecer, é importante higienizar a ferramenta sempre que ela for utilizada por alguém. O produtor também deve lavar as mãos com água e sabão após o uso dos equipamentos de trabalho e evitar tocar o rosto. A Covid-19 é contraída quando o coronavírus entra em contato com as mucosas do nariz, da boca ou dos olhos.

No caso de copos, garrafas, talheres e pratos, eles nunca devem ser compartilhados. Cada trabalhador no campo deve utilizar somente seu próprio utensílio para comer ou beber água, pois o coronavírus é facilmente transmitido pela saliva.

Os animais não transmitem o coronavírus. Mas os equipamentos utilizados no trato com as criações precisam ser sempre higienizados, principalmente aqueles manuseados por mais de uma pessoa. É o caso de ordenhadeiras, baldes e sacarias. Os veículos também podem ser focos de transmissão. O ideal é que eles sejam utilizados sempre pela mesma pessoa e que maçanetas, volantes, câmbios e painéis estejam sempre limpos. Isso vale, por exemplo, para carros, caminhões, tratores e colheitadeiras.

Comercialização

Muitos agricultores saem de suas propriedades para vender a produção ou para fazer a entrega em pontos de comercialização. Nestes casos, é preciso evitar aglomerações e manter uma distância de mais de um metro das pessoas. O cumprimento com apertos de mão, abraço e beijo não é recomendado.

Após o contato com dinheiro, cartões de crédito e embalagens, os especialistas na área de saúde recomendam que as mãos devem ser higienizadas com água e sabão ou álcool gel. A orientação vale ainda para quem tocar em frutas, legumes e verduras, pois a superfície desses produtos também pode ser contaminada após o manuseio ou contato com gotículas de saliva de alguma pessoa que esteja doente.

Nos municípios onde o funcionamento de feiras livres foi mantido, a orientação é montar as barracas numa distância mínima de três metros entre elas. A Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento enviou um informativo para os prefeitos de todos os municípios com as medidas que devem ser adotadas no caso de funcionamento de feiras. Elas fazem parte da Deliberação do Comitê Extraordinário Covid-19 nº 17, de 22 de março de 2020

Ao retornar para casa, o produtor deve limpar o veículo, os sapatos, lavar a roupa que utilizou e, principalmente, lavar as mãos com água e sabão.

Grupos de risco

De acordo com as autoridades de saúde, todas as pessoas com sintomas de gripe devem ser afastadas de suas atividades. E aquelas que pertencem aos grupos de risco – mais de 60 anos de idade e portadores de doenças como diabetes, doenças cardíacas e respiratórias – devem permanecer em casa.

Atendimento Emater-MG

A Emater-MG está atendendo os produtores rurais, por meio do Plantão Técnico virtual, para tirar dúvidas e dar orientações pelo site www.emater.mg.gov.br. Outro canal de informação é o Whatspapp pelo número (31) 98453-6231. Os produtores também podem mandar um e-mail para os escritórios locais. Os endereços estão disponíveis no site da Emater-MG.

Fonte: Assessoria de Comunicação – Emater-MG

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *