Produtores rurais de Rondônia abandonam café por pecuária

Imprimir

A safra de café em Rondônia caiu 13%, em 2012, motivada pela atual preferência dos produtores rurais. Para reduzir custo de produção e aumentar lucratividade, eles estão trocando a tradicional cultura de café por pecuária. A informação é da Associação de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater/RO) que notou redução de 20 mil hectares de plantações de café na safra atual, que está em 130 mil hectares.

“Outro motivo é que os produtores de café estão ficando com mais idade e os jovens estão indo para a cidade grande em busca de informação e emprego”, justificou o gerente-técnico da Emater, José Diniz. Devido a troca da cultura da agricultura para a pecuária, Diniz explicou que o Estado tem cerca de 600 mil hectares para plantio e 7 milhões de hectares para pasto – o que corresponde a 80% da área disponível para essas atividades.

O número de produtores rurais caiu em Rondônia, nos últimos dois anos. “Em 2001, nós tínhamos 46 mil produtores. Atualmente, temos apenas 26 mil”, apontou. Além do desinteresse dos produtores mais jovens – ou filhos dos produtores que não chegam a trabalhar no campo -, Diniz ressalta a falta de mão de obra. “O trabalhador saiu do interior e veio para Porto Velho. Eles viram oportunidades melhores de trabalho com a chegada das grandes empresas aqui”.

Na safra do ano passado, a Região Norte ficou em terceiro lugar no ranking nacional de produção de café, com 170 mil hectares plantados. Isto corresponde a 90% da produção rondoniense.

Na região, Rondônia está a frente de Pará e de Acre, cujas produções não chegam a 15 mil hectares. Entre as cidades com maior produção de café, em Rondônia, estão Cacoal – conhecida como Capital do Café – com 12 mil toneladas do grão, no ano passado; Alta Floresta do Oeste, com mais de 8 mil toneladas; e São Miguel do Guaporé, com 7 mil toneladas colhidas.

No ranking nacional, Rondônia está em quinto lugar, atrás de Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo e Bahia. Os dados de 2013 serão fechados após a colheita, que tem início em abril e termina em junho.

Fonte: Rondonoticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *