Produtores rurais de MG levam cafés especiais com certificado Fair Trade para feira da SCAA

Imprimir

Cafeicultores mineiros participam da maior feira internacional de cafés especiais, promovida pela Associação de Cafés Especiais da América (SCAA, na sigla em inglês), de 28 de abril a 1º de maio de 2011 em Houston (Texas, Estados Unidos). Eles integram uma missão técnica organizada pelo Sebrae-MG que irá apresentar cafés especiais com certificação Fair Trade produzidos no Estado e identificar oportunidades de negócios para os participantes.

Fair Trade é a denominação internacional dada à modalidade de venda direta de produtos certificados entre o pequeno produtor e o comprador, com a remuneração de preços justos atrelados a padrões de produção equilibrados, o respeito ao meio ambiente, à legislação e às normas trabalhistas nacionais e internacionais. 

Desde 2007 o Sebrae-MG trabalha em parceria com a Fair Trade USA, a Agência Americana de Desenvolvimento Internacional (Usaid) e o Walmart para ampliar a certificação e as vendas no mercado externo. Até o final de 2010, essas instituições investiram aproximadamente US$ 1,9 milhão em infraestrutura, assistência técnica à produção, no processamento do produto e em capacitação para produtores de Minas Gerais, São Paulo e Espírito Santo. Noventa por cento desse montante foram destinados a ações em benefício dos agricultores mineiros. 

Em 2011, o projeto do Sebrae-MG entra em nova fase de estímulo à prática do Comércio Justo, garantindo a certificação de 11 cooperativas e associações que congregam 5 mil produtores mineiros nessa modalidade de comercialização. Promove programas de capacitação em gestão, missões nacionais e internacionais para ampliar o acesso a mercados internacionais, a capacitação da mão de obra e o fortalecimento do associativismo e do cooperativismo. 

Representantes dessas cooperativas e associações apoiadas pelo Sebrae-MG participam da missão. São oito representantes do Sul de Minas Gerais e dois representantes do Café das Matas. Também integram o grupo cafeicultores da Associação dos Pequenos Produtores do Cerrado (Appcer) que estão em processo de certificação.

Grupos apoiados pelo Sebrae-MG que participam da SCAA 2011: 

A região Sul de Minas Gerais é responsável por 50% da produção mineira de café. São 155 municípios e 67.500 produtores. Desde agosto de 2007, o Sebrae-MG apóia grupos de cafeicultores do Sul de Minas Gerais no processo de certificação em Fair Trade e no acesso a mercados externos. São cerca de mil produtores beneficiados pelo projeto, a maioria de comunidades que têm o café como principal fonte de renda. 

O Fair Trade aumentou o volume de negócios, estimulou o empreendedorismo e a cooperação, e está contribuindo para elevar a participação de pequenos produtores no mercado internacional. Após participar de feira da Special Coffee Association of America (SCAA), em abril de 2010, os produtores da região se aproximaram mais do mercado externo, realizando vendas tanto para os EUA quanto para a Europa. Ainda em 2010, o Sebrae-MG consolidou a cultura da cooperação no sul do estado, iniciou o trabalho para a união das nove cooperativas regionais para a venda coletiva de café Fair Trade, estimulou a participação dos produtores em Dias de Campo e a busca de novas tecnologias. Em 2010, o volume de café Fair Trade comercializado por esses grupos foi  de 86 mil sacas.  

Nas Matas de Minas (região Leste do Estado) existem 35 mil produtores de café em 124 municípios. Eles produzem em torno de 6 milhões de sacas por ano, o equivalente a 25,3% da produção mineira de café. O Sebrae-MG iniciou em 2010 o projeto Café das Matas de Minas, que tem o objetivo de buscar o reposicionamento de mercado para os cafeicultores dessa região que é um dos mais tradicionais polos cafeeiros do estado. Depois de realizar entrevistas com especialistas e compradores de café no Brasil e nos EUA, de realizar uma viagem de referência ao mercado norte-americano e de analisar as principais tendências de consumo de café, o Sebrae-MG propôs o aumento da produção de cafés especiais, um negócio em expansão e com margens atrativas para o produtor. Existem na região das Matas dois grupos com certificação Fair Trade: a Coocafé (na cidade de Lajinha) e a Coopol (em Sacramento, distrito de Manhuaçu). Em 2010 a Coocafé comercializou 63 mil sacas e a Coorpol, 2.700 sacas certificadas.  

O Cerrado Mineiro (região Oeste do Estado) tem 4500 cafeicultores em 55 municípios, responsáveis por 20% da produção mineira de café. Em 2010, o Sebrae-MG iniciou os trabalhos de certificação Fair Trade com a Associação dos Pequenos Produtores do Cerrado (Appcer).  Cerca de 70 cafeicultores de agricultura familiar serão beneficiados até o final de 2011 com ações de capacitação para a certificação. O Sebrae-MG atua no setor cafeeiro da região do Cerrado mineiro há quase 10 anos, oferecendo capacitação e assistência gerencial aos produtores, acesso facilitado a certificações que propiciam a melhoria da qualidade do produto e dos processos e estímulo à internacionalização do grupo. Em torno de 70% da produção do Cerrado, cerca de 2,45 milhões de sacas, são exportadas principalmente para torrefadores dos EUA, Europa e Japão.  O Cerrado Mineiro é a única região produtora de cafés no Brasil que possui certificação de origem com base na sua Indicação Geográfica. Hoje, cerca de 220 fazendas da região estão certificadas. Elas respondem por 20% da produção, o equivalente a 700 mil sacas.

Fonte: Agência Sebrae

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *