Produtores estão motivados a investir nas lavouras de café

Imprimir

As cotações do café registraram queda de 3%, na terça-feira, dia 16/11, no mercado internacional. Apesar disso, a valorização do grão nos últimos meses está ajudando a aquecer a economia em Minas Gerais. Saiba como está a situação no sul do estado.

No sítio do agricultor Messias Benjamim, a colheita do café terminou há mais de 20 dias. Foram duas mil sacas e os pés já anunciam a próxima safra. O produtor fecha o ano com um balanço positivo.

“No ano passado eu vendia o café em torno de R$ 240. Na semana passada, eu vendi o café a R$ 340”, disse Benjamim.

Esta valorização do café tem reflexos positivos não só no campo, mas também na cidade, nos pequenos municípios que dependem do setor. Só em Guapé, cidade de quase 14 mil habitantes, a expectativa é que o café movimente R$ 55 milhões. São quase dois mil pequenos produtores motivados a investir nas lavouras.

O movimento da loja é de produtos agropecuários. O comércio cresceu 80%. O resultado do aumento nas vendas foi a contratação de mais três funcionários na loja. Essa é uma oportunidade de emprego que o balconista Gilberto Silva esperava ansioso. “Eu estava desempregado. Não estava arrumando nada”, contou.

O supermercado da comerciante Lucimara Amaral Oliveira está sempre cheio de uns tempos para cá. “O pessoal consome mais, paga sempre em dia. Então, é uma parte que tem que ser olhada com muito carinho”, avisou. 

Fonte: Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *