Produtores e exportadores mundiais de café se reúnem para encontrar solução para crise no setor

Imprimir
CEOs, executivos e líderes globais do setor cafeeiro participam do Fórum da Organização Internacional do Café (OIC), em Londres, nessa segunda-feira (23/09), para encontrar uma solução para a crise no setor. De acordo com um comunicado divulgado pela entidade, os participantes do encontro assinarão uma declaração “com um roteiro claro”, reafirmando seu compromisso de trabalhar com governos, parceiros de desenvolvimento e sociedade civil e implementar soluções “concretas” para enfrentar a atual queda dos preços e encontrar ações para alcançar um futuro sustentável.

“É a primeira vez que todas as principais partes interessadas do café, de todo o mundo, concordam em se reunir com representantes do governo, demonstrando um forte compromisso em implementar conjuntamente soluções para um desenvolvimento sustentável e inclusivo do setor cafeeiro, com espírito de valores compartilhados e determinação de cumprir os objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU)”, diz a entidade em nota.

O Fórum é considerado pela OIC como a resposta dos executivos ao “impacto dramático” de queda de 30% nos preços nos últimos dois anos do café. Ao mesmo tempo, segundo a instituição, o consumo de café aumenta em uma média de 2,2% ao ano, apontada como “saudável”. Nas últimas duas décadas, ressaltou o comunicado, o setor cafeeiro global expandiu-se à medida que a demanda aumentou 65%, com os agricultores ampliando a produção em 50% ao longo das últimas duas décadas. A exportações alcançaram um total de US$ 20 milhões por ano.

“O primeiro Fórum Global de CEOs e Líderes do setor cafeeiro marca o sexto evento consultivo de um diálogo setorial sem precedentes liderado pela OIC para abordar o impacto de preços baixos nos meios de subsistência dos cafeicultores, bem como na sustentabilidade a longo prazo do setor cafeeiro”, enfatizou a nota. O evento que será realizado na capital britânica amanhã contará com o ministros da Agricultura de países produtores e altos executivos de líderes da indústria como Illycaffè, Jacobs Douwe Egberts (JDE), Nestlé, Melitta, Mercon Coffee Corp, Olam, Starbucks, Sucafina, Strauss e Volcafe, entre outros.

Fonte: Agência Estado (Por Célia Froufe) via CNC

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *