Produtores de café do Sul de Minas Gerais esperam ter bom lucro

Imprimir

As lavouras de café se desenvolvem bem no sul de Minas Gerais e os produtores esperam uma safra de qualidade e com boa perspectiva de preço.

A chuva nessa época é um alívio para os cafezais. O produtor Erick Abreu, que tem 300 mil pés de café em Três Pontas, no sul do estado, espera que o clima ajude e ele consiga colher 30 sacas por hectare. “A expectativa é de uma safra boa, mas a gente fica meio ressabiado, sem saber o que o clima estará afetando na nossa produção", diz.

Segundo a CONAB, a safra 2012 de café deverá ficar entre 48,97 milhões de sacas e 52,27 milhões de sacas de café. Para o presidente do Centro do Comércio de Café de Minas Gerais, o momento é bom para a cafeicultura. “Eu acho que esse número acomoda bem tanto a parte do consumo como a parte da produção. É um número que diz ao mercado que não vai faltar café e que diz ao produtor que os preços continuarão em níveis razoáveis porque não há excesso de produção”, explica Archimedes Colli Neto.

Para o secretário de produção do Ministério da Agricultura, Manoel Bertone, além da boa safra, os produtores deverão se beneficiar dos altos preços do grão.

“Eu diria que pode ser um dos melhores anos da cafeicultura brasileira em termos de preço médio, em termos de qualidade média, em termos de exportações propriamente dita. Eu diria que se tivermos um período seco adequado na época da colheita, teremos aí também uma safra de excelente qualidade, com um consumo interno em crescimento, um consumo internacional também em crescimento, embora menor, e com uma estagnação dos concorrentes, o que coloca o Brasil como grande protagonista na cafeicultura mundial”, diz Manoel Bertone.

Fonte: Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *