Produtores de Araguari apostam no patrulhamento rural de fazendas

Imprimir

No Triângulo Mineiro, a aposta no patrulhamento rural vem dando certo. Além do mapeamento das propriedades, um conselho foi criado para encontrar soluções e dar mais segurança aos produtores.

Em época de valorização do café o armazém que costumava ficar cheio, agora, não tem nada de valor. O cuidado é para não ser vítima, mais uma vez, de bandidos. O último roubo na fazenda do produtor rural Walsuir Bonan foi no mês passado.

Até setembro, 113 ocorrências foram registradas pela Polícia Militar na região de Araguari, no Triângulo Mineiro. Duas a menos do que no mesmo período do ano passado. Essa tímida redução já é apontada como reflexo de mais uma ferramenta no trabalho da polícia.

Isso agora é possível por causa do georreferenciamento. Em um ano e oito meses, 4252 fazendas foram identificadas. As coordenadas que localizam cada uma estão numa apostila e com a ajuda do GPS chegar até o local em caso de alguma ocorrência ficou bem mais fácil.

Além da localização, o estudo fez o levantamento também do que é produzido em cada fazenda. Outro ponto que ajuda na ação da polícia é o mapeamento das estradas vicinais, que podem ser usadas como rota de fuga. Wilson Ferreira faz pesquisas numa propriedade que já foi roubada.

A patrulha rural vai receber reforço no próximo mês em uma parceria com a comunidade. Representantes de empresas, Sindicato Rural e Associação de Cafeicultores montaram um Conselho de Segurança Pública Rural. Uma caminhonete foi comprada para reforçar o policiamento.

Fonte: G1 Triângulo Mineiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *