Produção de café da Colômbia deve cair 20% no 1º semestre de 2018, diz federação

Imprimir
A produção de café da Colômbia deverá cair 20 por cento no primeiro semestre de 2018, ante igual período deste ano, devido às adversidades climáticas, disse nesta quarta-feira o diretor da Federação Nacional de Cafeeiros, José Roberto Vélez.

O declínio da produção no próximo ano no terceiro maior produtor mundial de café, depois de Brasil e Vietnã, se somaria à menor safra do grão durante 2017, afetada pelas chuvas nas principais regiões cafeeiras do país andino, que atrasaram os trabalhos de colheita e recolheita.

“Podemos ter quase certeza já, que teremos uma diminuição de 20 por cento para o primeiro semestre”, disse Vélez a jornalistas.

“Eu não me surpreenderia se terminássemos com produção cafeeira entre 13,8 milhões e 13,9 milhões de sacas neste ano; os meses de outubro, novembro e dezembro têm sido muito fracos”, acrescentou.

Os números ficariam abaixo da projeção anual de 14 milhões de sacas de 60 kg divulgada em novembro e abaixo das 14,2 milhões de sacas que a Colômbia produziu em 2016, o maior nível dos últimos 23 anos.

A Colômbia planeja aumentar sua produção de café a 18 milhões de sacas de 60 kg ao ano no médio e longo prazos, por
meio da renovação de plantações e a substituição de cultivos ilícitos pelo grão em áreas afetadas até pouco tempo atrás pelo conflito armado.

Fonte: Reuters (Por Carlos Vargas)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *