Procafé: Cultivar Arara de cafeeiros responde bem à poda de esqueletamento

Imprimir

A cultivar de cafeeiros Arara  apresenta características muito desejáveis, como alta produtividade, bom vigor, resistência à ferrugem e tolerância à Pseudomonas.  Tem frutos  graúdos e de boa bebida, além do porte baixo das plantas. Por isso, vem sendo bastante utilizada nos novos plantios.

Quanto ao vigor e longevidade das plantas restariam duvidas, por tratar-se de material genético hibrido com Sarchimor, que compreende materiais que acabam se degenerando com o passar dos anos.

A presente nota técnica tem o objetivo de relatar a capacidade dos cafeeiros da  cultivar Arara de se recuperarem,  de poda drástica de esqueletamento, mesmo em plantas de idade avançada.

Para testar a recuperação dos cafeeiros foram feitas podas de esquletamento em 3 campos de experimentos, nas parcelas da cultivar Arara, com podas feitas em 2014 e 2016, sendo 2 na Fda Experimental de Varginha e 1 na Fda Experimental de Franca. A poda foi feita sobre plantas que tinham,  na época da poda, 13 e 15 anos, portanto em condição de idade elevada, quando poderiam já ter perdido o vigor.

A especificação das áreas esqueletadas  e os resultados da 1ª  safra, em seguida à poda, se encontram na tabela 1.

Pelos dados de produtividade obtidos, em padrões bastante altos, variando de 132 a 148 scs/ha, pode-se verificar que os cafeeiros da cultivar Arara, mesmo tratando-se de plantas com idade avançada, se recuperam muito bem, resultando em produtividades elevadas, mostrando, assim, sua boa recuperação e comprovando seu elevado vigor.

Tabela 1- Especificação dos experimentos(locais, espaçamentos,  época de poda e idade das plantas) e produtividade alcançada,  na 1ª safra pós-poda, por cafeeiros da cultivar Arara, sob efeito da poda de esqueletamento. Varginha-MG, 2018.

Procafé

Fonte: Procafé Via Peabirus

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *