Presidente do CCCMG participa de workshop na FAEMG

Imprimir

O presidente do Centro do Comércio de Café do Estado de Minas Gerais – CCCMG, Archimedes Coli Neto, participou na manhã de terça-feira, 21/08, do Workshop da Cadeia Produtiva do Café do Sistema FAEMG. O evento, que aconteceu na sede da instituição em Belo Horizonte, integra o Fórum da Agropecuária Mineira: Realidade e Rumos, que, ao longo de 2012, discute os desafios e as perspectivas do setor rural e pauta as ações da entidade.

Archimedes apresentou o vídeo institucional do CCCMG e fez uma explanação sobre a instituição, explicando o que é e como funciona o Centro do Comércio de Café do Estado de Minas Gerais. Também apresentou informações sobre a construção da nova sede e seus objetivos com essa obra. O presidente avaliou o workshop como muito positivo. “Gostei muito do evento, pois foram debatidos vários temas para o crescimento da cafeicultura. É a partir de evento como esse que todos os envolvidos ganham aprendizado e conhecimento para novas metas”, ressalta. 

O workshop reuniu representantes e especialistas de todos os elos da cadeia produtiva da cafeicultura para um debate sobre os aspectos mais relevantes para o setor: Produção, Agregação de Valor, Beneficiamento, Mercado, Custos, Linhas de Crédito e Seguro de Produção.

O objetivo do Workshop é fazer com que as demandas da cafeicultura se consolidem em uma pauta única da Federação junto aos governos estadual e federal. “No workshop discutiremos e retomaremos ideias inovadoras para todo o agronegócio do café, proporcionando uma integração de ações e investimentos”, comenta.

A realização do evento ocorre em uma conjuntura favorável. Há 15 anos, os investimentos em produtividade e qualidade foram intensificados. Um esforço que tem levado ao crescimento contínuo do consumo de café pelos brasileiros. Entre maio de 2011 e abril deste ano, o consumo de café cresceu 3,05% no Brasil, de acordo com dados da Abic (Associação Brasileira da Indústria de Café).

Nos últimos oito anos, o volume de cafezinhos tomados pelos brasileiros fora de casa aumentou em 307%. Também é o ano no qual se espera a maior safra desde que o grão começou a ser cultivado no País, há 300 anos. São esperadas 50,6 milhões de sacas, das quais mais de 50% serão produzidas em Minas Gerais.

Participaram das apresentações de palestras: o presidente do CCCMG (Centro do Comércio de Café do Estado de Minas Gerais), Archimdes Coli Neto; o diretor executivo da Abics (Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel), Roberto Paulo; o coordenador de Projetos do Centro de Inteligências e Mercados da UFLA (Universidade Federal de Lavras), Fabrício Andrade; o gerente de divisão da Diretoria de Agronegócios do Banco do Brasil, Antonio Pontoglio Júnior; o presidente do Sindicafé (Sindicato da Indústria de Café do Estado de Minas Gerais), Ricardo de Sousa Silveira; o presidente da Coocafé (Cooperativa dos Cafeicultores da Região de Lajinha), Fernando Romeiro de Cerqueira; a diretora executiva da BSCA (Associação Brasileira de Cafés Especiais), Vanusia Nogueira; o presidente do CNC (Conselho Nacional do Café), Silas Brasileiro; o deputado federal Diego Andrade (PSD); o presidente das Comissões Técnicas de Café da FAEMG e CNA, Breno Mesquita; e o presidente da FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária de Minas Gerais), Roberto Simões.

Luiz Valeriano
Ascom CCCMG
(35) 3214-2122

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *