Presidente da FAEMG destaca tecnologias de informação e sustentabilidade

Imprimir
O presidente do Sistema FAEMG, Roberto Simões, destacou na semana passada (1º/6), em BH, o papel da inteligência territorial para a sustentabilidade e a produção agropecuária. Na abertura do 4º Seminário Ambiental Sistema FAEMG, ele destacou a importância, para o setor, de bancos de dados com informações obtidas por monitoramento via satélite, como é feito pela Embrapa, e do Cadastro Ambiental Rural: “É uma inteligência valiosa para pensarmos o desenvolvimento do nosso agronegócio aliado a projetos de preservação e recuperação. A população mundial está crescendo rapidamente. Em 30 anos o Brasil precisará produzir 40% mais alimentos do que produz hoje, e isso só se dará com respeito ao meio ambiente, uso racional de irrigação, consciência e boas técnicas”.

Com o tema Inteligência Territorial e Sustentabilidade, o encontro reuniu especialistas nacionais e internacionais, referências do setor, discutindo o tema em oito palestras e dois grandes debates. O presidente Roberto Simões destacou ainda a contribuição dos eventos técnicos para a construção de conteúdo técnico e orientação de ações: “Dessas apresentações, a cada edição, absorvemos um acervo de conhecimentos técnicos importantes para construirmos uma massa crítica que nos orientarão na busca por melhorias nos preceitos legais, e normas nas atividades produtivas em nosso estado e país. Precisamos fomentar a modernização dos processos legais, priorizando uma legislação mais eficiente e que realmente promova o meio ambiente”.

O Seminário Ambiental é realizado pelo SISTEMA FAEMG anualmente, em junho, mês em que se reforçam as questões ambientais em virtude do Dia Mundial do Meio Ambiente (5/6). O encontro é uma ação do Programa Nosso Ambiente –, onde se convergem as frentes de atuação da entidade em prol do desenvolvimento sustentável no meio rural.

Fonte: FAEMG

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *