Preços do Café voltam a subir

Imprimir

Confirmando a tendência de reversão no mercado, os contratos futuros do café encerraram a semana com variação positiva de 9,5% na Bolsa de Nova York. De acordo com boletim semanal elaborado pelo Conselho Nacional do Café (CNC), as quedas verificadas neste ano estavam vinculadas a movimentos especulativos e a questões macroeconômicas, mas alguns fatores importantes anteciparam a tendência de alta das cotações, inicialmente prevista para o mês de agosto, quando começa a entressafra no Brasil.

Entre os motivos que promoveram a alta dos preços destacam-se o excesso de chuvas em junho, que prejudicou o trabalho de colheita, provocou a derrubada de uma grande quantidade de grãos no chão e influenciou a qualidade dos cafés colhidos que estavam nos terreiros em fase de secagem; e a liberação de recursos para a linha de estocagem aos produtores no valor de R$ 761 milhões, que já está sendo utilizada pelos cafeicultores e ajuda a reduzir a pressão de oferta.

O CNC recomenda aos produtores que procurem guardar os cafés de melhor qualidade que conseguirem para comercializar durante a entressafra, visto que a oferta desses grãos para o próximo biênio poderá ser insuficiente para atender à demanda. No mercado interno, a saca de 60 quilos que era cotada a R$ 350 no início de junho, encerrou a semana negociada a R$ 395.

De acordo com o segundo levantamento sobre estima de safra divulgado em maio pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a safra brasileira deve somar 50,45 milhões de sacas no período 2012/13 em alta de 5% sobre a safra anterior.

Revista Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *