Preço real do arábica registra menor patamar em 11 anos

Imprimir

A média do preço do café arábica caiu 7,3% em outubro, para R$ 253,94/ saca de 60 kg, contra setembro e a menor desde julho de 2009, quando a média nominal foi de R$ 247,50/saca, mostrou estudo divulgado pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP.

Em termos reais (considerando a inflação do período), a média foi de R$ 215,06/saca, a menor desde agosto de 2002.

Segundo os pesquisadores do Cepea, a desvalorização no Brasil tem sido resultado dos consecutivos recuos nos valores do arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures).

Ao longo de outubro, as cotações chegaram a acumular 13 pregões de seguidas baixas. No dia 31 de outubro, o contrato com vencimento em dezembro alcançou 105,40 centavos de dólar por libra-peso, o menor patamar desde dezembro de 2008.

"A produção volumosa no Brasil, apesar da bienalidade negativa, e o avanço na colheita em importantes produtores, como a Colômbia e alguns países da América Central, têm sido os principais fatores baixistas na Bolsa, visto que elevam a oferta no cenário mundial", explicam os pesquisadores, em nota.

O estudo indicou ainda que não está havendo uma grande pressão por parte dos compradores, já que estes tem consumido seus estoques, apostando em novas quedas. Os poucos negócios ocorrem apenas quando há necessidade de venda ou compra por parte de agentes, o que dificulta uma reação no curto prazo.

No entanto, o Cepea identificou que a queda nos preços do arábica tem sido um dos principais fatores que pressionam os valores do robusta.

Em outubro, a média do robusta tipo 6 peneira 13 acima – a retirar no Espírito Santo – foi de R$ 205,23/s de 60 kg, 13,1% abaixo à de setembro e o menor patamar desde dezembro de 2010, quando a saca foi vendida a R$ 192,83, em termos nominais. Em termos reais, a média de outubro é a menor desde setembro de 2010, quando foi de R$ 204,44/sc.

As cotações externas do robusta também tem recuado, influenciadas principalmente pela colheita volumosa no Vietnã. Em 31 de outubro, o contrato da variedade com vencimento em dezembro fechou a US$ 1.482,00/tonelada, baixa de 10,2% ante o fechamento de 30 de setembro.

Fonte: Último Instante

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *