Preço interno do café robusta é recorde em agosto

Imprimir

Os preços do café robusta (conilon) subiram com força no mercado brasileiro em agosto, atingindo recorde nominal (desconsiderando a inflação) da série histórica do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq/USP), iniciada em 2001.

A média mensal do indicador de preço do Cepea/Esalq, de R$ 325,68 a saca de 60 quilos em agosto, ficou 6% maior do que no mês anterior. Para o tipo 7/8, bica corrida, a média foi de R$ 315,95 a saca, avanço de 2,65% na mesma comparação (ambos a retirar no Espírito Santo, principal estado produtor).

A escalada das cotações continua este mês. Ontem o indicador de preço Cepea/Esalq do robusta, tipo 6, peneira 13 acima, bateu novo recorde nominal e fechou a R$ 338,76 a saca de 60 quilos, alta de 0,54% no dia. O tipo 7/8, bica corrida, encerrou ontem a R$ 328,01 a saca, avanço de 0,55% na mesma comparação.

Segundo os pesquisadores do Cepea, o impulso vem, principalmente, da expectativa de menor oferta interna e do aumento da demanda internacional, o que tem mantido vendedores retraídos. Além disso, a valorização externa do café arábica também ajudou a puxar os valores do robusta no mês passado, informa o centro de estudos, em boletim mensal.

Os pesquisadores do Cepea informam, ainda, que a abertura das primeiras flores dos cafezais para a temporada 2016/2017 de robusta foram observadas no Espírito Santo e em Rondônia durante o mês de agosto. Agora, as atenções se voltam para o "pegamento" dessa florada e, consequentemente, para a capacidade de produção da safra.

No Espírito Santo, produtores relataram que a primeira florada ocorreu na semana de 10 a 15 de agosto e, a segunda, nos dias 19 e 20. Segundo agentes capixabas, as floradas no estado foram boas se comparadas às de anos anteriores, o que deve estimular produtores a realizar os tratos culturais recomendáveis. 

Fonte: Canal Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *