Preço do café no Vietnã deve cair em novembro e estimular demanda

Imprimir

O comércio de café do Vietnã estava morno nesta semana, com muitos compradores esperando pela queda dos preços em novembro, quando a oferta deverá aumentar com o recente pico da colheita.

O aumento das ofertas no próximo mês no país asiático, maior produtor e exportador mundial de café robusta, pode reduzir os preços globais ainda que a produção da temporada 2012/13 recue do recorde de 1,6 milhão de toneladas no último ano safra.

"Em duas semanas os produtores vão começar a colher as cerejas com lona debaixo das árvores", disse um trader em Buon Ma Thuot, capital da província de Daklak.

O uso de lona indicaria um avanço da colheita, garantindo ampla oferta para o mercado de exportação no final de novembro.

Leva de sete a dez dias para colher, secar, limpar e embalar as cerejas no cinturão produtor de café do Planalto Central, para entrega no porto de Saigon, caso chuvas não interrompam o processo de secagem.

"Os novos grãos ainda estão pequenos e a qualidade não é estável, que são normalmente os sinais no início da colheita", disse outro trader de empresa estrangeira por telefone, enquanto andava por área de café em Daklak, principal província produtora do Vietnã.

O primeiro trader disse que até 3 por cento da safra de café de Daklak já foi colhida, enquanto o segundo trader disse que entre 10 e 20 por cento de cada carga inclui agora grãos recentemente colhidos.

Daklak representa cerca de um terço da produção total do Vietnã.

Nesta terça-feira, os grãos robusta recuaram para entre 40.600 dong e 41.500 dong (1,95 dólar e 1,99 dólar) por kg em Daklak, ante entre 41 mil e 41.600 dong na segunda-feira, acompanhando a leve queda no mercado futuro de Londres. Na terça-feira passada os grãos estavam em 40.500 dong por kg.

(US$1=20.800 dong)

Fonte: Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *