Preço do arábica sobe menos que o robusta em junho

Imprimir

Os cafés arábica e robusta, que compõem o indicador de preço da Organização Internacional do Café (OIC), tiveram comportamento desigual em junho em relação ao mês anterior. Os três grupos de arábica (suaves colombianos, outros suaves e naturais brasileiros) subiram pouco, respectivamente, 1,2%, 0,8% e 0,1%.

 

Em compensação, o robusta aumentou 3,1% em junho em relação ao mês anterior, o que pode ser atribuído às preocupações com a oferta do Vietnã, maior produtor mundial desse tipo de café, informa a OIC, em relatório mensal.

 

O resultado é que a arbitragem entre os mercados futuros de arábica (Nova York) e robusta (Londres), em junho, estreitaram 2,8%, para apenas 55,61 centavos de dólar por libra-peso, nível mais baixo desde janeiro de 2014. Este aperto pode encorajar torrefadores a ajustar seus blends, aumentando a proporção de café arábica, observa a OIC.

 

O estoque certificado de café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) subiu ligeiramente em junho, para 2,4 milhões de sacas. Já o volume dos estoques de robusta na Bolsa de Londres (ICE Futures Europe) se recompôs rapidamente nos últimos 15 meses, saindo de apenas 274 mil sacas em abril de 2014 para cerca de 3,1 milhões de sacas no mês passado.

 

Produção mundial

 

A OIC estima que a produção mundial de café no ano-safra 2014/2015 deve alcançar 141,9 milhões de sacas. Esse volume é significativamente menor do que o consumo mundial, que é estimado em 149,3 milhões de sacas em ano civil de 2014. 

Fonte: Canal Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *