Preço de commodities recua 2,82% em setembro, diz BC

Imprimir

Depois de quatro meses consecutivos de alta, os produtos básicos que mais afetam a inflação no Brasil caíram ante o mês anterior, em setembro. Os preços do segmento de commodities, medidos pelo Índice de Commodities do Banco Central (IC-Br), registraram queda de 2,82% no mês passado ante agosto. Com essa nova baixa, o recorde do IC-Br da série histórica segue com a pontuação de agosto, que estava em 142,27 pontos. No mês passado, o indicador foi para 138,26 pontos. Em agosto ante julho, o avanço foi de 3,77%; em julho ante junho, de 2,27% e, em junho ante maio, a alta havia sido de 5,34%. Em maio ante abril, o índice subiu 0,55%.

No ano, o índice do BC acumula alta de 0,62% e, em 12 meses, de 2,08%. No mês passado, houve queda de 2,69% no segmento agropecuário, que inclui itens como carne de boi, óleo de soja, trigo, açúcar, milho, café, arroz e carne de porco, entre outros. O grupo energia registrou deflação de 2,39% na comparação mensal. Nesse segmento, estão incluídos preços de petróleo, gás natural e carvão. O preço de metais, entre eles alumínio e minério de ferro, tiveram retração de 3,95% na mesma comparação.

Fonte: Agência Estado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *