Praga ataca café conilon e traz prejuízos aos agricultores do ES

Imprimir

Os produtores de café conilon do Espírito Santo estão preocupados com o ataque de uma praga que está causando prejuízo para as lavouras. A broca da haste provoca queda na produtividade e pode comprometer a próxima safra.

A pouca quantidade de folhas é um sinal de que a planta foi atacada. Evandro Camatta percebeu o problema durante a colheita dos grãos e conta que a produção deste ano não chegou a ser afetada, mas já está preocupado porque a praga se espalhou pela lavoura que fica em Marilândia, noroeste do estado.

A broca é um besouro bem pequeno, até difícil de se ver, mas que entra no galho do café para colocar os ovos, afetando diretamente a produção. As plantas atacadas produzem menos café.

Marcos Falqueto, produtor rural, tem mais de 70 mil pés de conilon e percebeu que, pelo menos, 5 mil deles já estão com sinal da broca da haste.

Para tentar minimizar os problemas, na próxima safra, o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), orienta os agricultores a retirar os galhos atacados pelo besouro para evitar que a praga se espalhe ainda mais pelo cafezal.

Fonte: Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *