Pós-graduando compartilha experiências de trabalho no Vietnã

Imprimir

Gustavo Coli Azevedo, pós-graduando em Cafeicultura Empresarial e Meio Ambiente, em lavoura no Vietnã. (Foto: Arquivo Pessoal)

O pós-graduando Gustavo Coli Azevedo, aluno da especialização em Cafeicultura Empresarial e Meio Ambiente do Centro Universitário do Sul de Minas, compartilha uma experiência profissional no Vietnã, em viagem a trabalho realizada de 23 de setembro a 15 de outubro deste ano. Ele é colaborador da filial em Varginha da Armajaro Agri-Commodities do Brasil, empresa de capital inglês que se estabeleceu no Brasil em 2008 e atua em diversos países comercializando commodities agrícolas, de forma mais efetiva no mercado de café Vietnamita.

De acordo com Gustavo Azevedo, a viagem teve a finalidade de realizar o levantamento de safra vietnamita de café, assim como no Brasil e em outros países produtores, uma vez que aspectos como produção em grandes países produtores podem influenciar no mercado da commodity, já que tem direta influência em relação a oferta do produto. O Vietnã é hoje o segundo maior produtor de café no mundo e responsável por grande parte das exportações do café da espécie Conilon, mesma espécie produzida no estado do Espírito Santo. Os principais tópicos pesquisados durante a viagem foram relacionados à produção (café verde em grão), bem como a qualidade e disponibilidade da commodity para a safra 2010/2011 que começa a ser colhida no mês de novembro.

Além disso, a viagem possibilitou que Gustavo Azevedo ampliasse seu conhecimento a respeito de diferentes culturas cafeeiras e outros modelos de mercado, de forma que possa agregar mais qualidade aos serviços prestados e mais informações aos conhecimentos adquiridos na Pós-Graduação em Cafeicultura Empresarial e Meio Ambiente.

"A viagem gerou a oportunidade de conviver temporariamente com uma diferente civilização e, mais importante que isso, conhecer a respeito da cultura cafeeira vietnamita, uma vez que se pode identificar grandes diferenças quando comparada a cultura brasileira", explica o pós-graduando. Adicionalmente, foi uma forma de acrescentar algo mais à formação estudantil e profissional, já que nos atuais dias é indispensável a relação com outros países, ainda mais no agronegócio do café, já que o Brasil é maior produtor e exportador do mundo e o Sul de Minas a principal região produtora do país.

Fonte: Assessoria de Comunicação Unis-MG

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *