Pesquisadores desenvolvem café resistente ao nematoide

Imprimir

Pesquisadores do Instituto Agronômico do Paraná desenvolveram uma variedade de café resistente ao nematoide. O parasita que fica no solo ataca a raiz e impede o desenvolvimento da planta. A praga tem prejudicado bastante as lavouras do estado.

A ação do nematoide transformou em lenha os pés de café da fazenda do agricultor José Barizon, em Londrina. O produtor cortou alguns pés na expectativa que brotassem saudáveis, o que não aconteceu. Cerca de 20 hectares precisaram ser substituídos por outras culturas.

O ataque do nematoide preocupa muitos cafeicultores. A equipe de pesquisadores do Instituto Agronômico do Paraná desenvolveu a variedade IPR 100. Nos testes, 90% das plantas resistiram à ação do parasita. “A maturação dessa cultivar é mais tardia”, diz.

O trabalho de pesquisadores animou os agricultores da região. O agricultor José Barizon viu na nova variedade a oportunidade de reerguer os cafezais. Ele plantou seis mil pés da nova variedade e ainda não registrou o aparecimento do nematoide na lavoura.

Fonte: Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *