Pesquisadora da UFLA apresenta trabalho sobre Inteligência Competitiva na cadeia do café em seminário na USP

Imprimir
O artigo “Avaliação de um modelo de inteligência competitiva aplicado à indústria do café”, de autoria do doutor em Administração Eduardo Cesar Silva, da doutoranda em Administração, Angélica Azevedo, e do professor titular do Departamento de Gestão Agroindustrial (DGA/UFLA), Luiz Gonzaga de Castro Junior, foi apresentado, no dia 07/11, nos Seminários em Administração da Universidade de São Paulo (SemeAd/USP). O evento foi uma realização da Faculdade de Economia e Administração (FEA).

Apresentado por Angélica Azevedo, o trabalho avaliou a eficácia do modelo de inteligência competitiva realizado pelo Bureau de Inteligência Competitiva do Café, projeto executado na Agência de Inovação de Café (InovaCafé) com recursos do Consórcio Pesquisa Café/Embrapa. “Analisamos se as recomendações publicadas no Relatório Internacional de Tendências do Café nos anos de 2013 e 2014, referentes ao segmento de torrefação, se confirmaram com o tempo”, explicou a coautora, que compareceu ao seminário com apoio do Programa de Pós-Graduação (PGA) e da universidade de origem.

O Relatório, que teve sua última edição publicada no início desde ano, foi uma publicação mensal destinada a realizar o monitoramento da cafeicultura mundial, antecipando ameaças e oportunidades aos produtores brasileiros. Para o artigo, foram analisadas 22 edições do material, com a identificação das principais tendências captadas por ele. Em seguida, foi realizada uma pesquisa de notícias e estatísticas dos anos posteriores (até 2017) para verificar se as tendências realmente foram significativas e importantes.

“Das nove tendências identificadas, seis tiveram importância confirmada nos anos seguintes. O trabalho atestou que a análise de Inteligência Competitiva efetuada pelo Bureau foi eficiente e gerou resultados expressivos para a cadeia produtiva do café. Isso revela que os atores envolvidos na indústria nacional do café podem obter informações valiosas para a tomada de decisão por meio do monitoramento de tendências”, enfatizou Eduardo Silva.

Angélica Azevedo destacou que o SemeAd é um dos principais eventos acadêmicos de Administração do país e que conta com professores altamente capacitados. “A participação no seminário foi de extrema relevância, pois permite que os trabalhos apresentados à comunidade acadêmica sejam aprimorados a partir de considerações e discussões levantadas durante a apresentação”, disse Angélica.

Em breve, o artigo passará por alterações, conforme sugestões feitas durante o SemeAd, e a sua versão final será submetida a periódico científico para publicação.

Fonte: Ascom InovaCafé

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *