Peru planta 17 mil hectares de café resistente à ferrugem

Imprimir

Foram plantados um total de 17,803 mil hectares de plantações de café resistentes à ferrugem nas províncias de Satipo e Chachamayo, na selva central do Peru. “Essas plantações substituem as que foram afetadas pela praga”, informou o diretor regional de Agricultura de Junín, Benjamín Armas Quispealaya.

O trabalho de replantio começou em agosto do ano passado e terminou em abril. Satipo é a região com maior superfície cultivada: 17,111 mil hectares. No entanto, Chanchamayo conta com 692 hectares.

Durante 2012-2013, a ferrugem afetou um total de 75.929 hectares em Junín, dos quais 31.500 estavam em Chanamayo e 44.429 em Satipo. Isso significou uma perda de 24.748 toneladas para a produção de café de alta qualidade.

Devido à crítica situação que afrontava as zonas cafeeiras do país, o Ministério da Agricultura – como parte do Plano Nacional de Renovação do Café – distribuiu 28.310 pacotes agrícolas; além disso, o Agrobanco comprou a dívida de 3.401 produtores e seu 7,3 mil créditos no valor de US$ 34,5 milhões.

Quispealaya disse que tem um expediente técnico aprovado para fornecer assistência técnica, durante três anos, aos produtores de café dos 16 distritos de Satipo e Chanchamayo. Também se conta com a instalação dos viveiros com uma capacidade de produção de um milhão de plantas por ano. Esses viveiros têm um custo de mais de US$ 1,54 milhão, explicou ele.

A reportagem é do http://elcomercio.pe.
Tradução por Juliana Santin / Extraido site CafePoint

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *