Pausa para o Cafezinho: Novo estudo descobre os efeitos da cafeína no desempenho cognitivo

Imprimir

pausa para o cafezinho lilian trigolo

Para alguns, um dia não seria bom sem aquela primeira xícara de café, certamente posso me incluir neste time, meu dia definitivamente não começa até que eu tenha aquele primeiro gole, e como fico feliz com mais novidades positivas desta bebida que faz parte de um ritual diário das nossas vidas.

Um novo estudo descobriu que o café com cafeína ajuda a minimizar as reduções na atenção e função cognitiva, quando comparado com o café descafeinado.

O estudo explorou o impacto da perda de sono repetida durante uma semana de trabalho simulada.Embora esse efeito tenha ocorrido nos primeiros três a quatro dias de sono restrito, no quinto e último dia, nenhuma diferença foi observada entre os apreciadores de café com cafeína e naqueles que tomavam o café descafeinado, portanto, isso sugere que os efeitos benéficos do café para pessoas com sono restrito são temporários.

Denise Lange, coautora do estudo, relata: “Pesquisas anteriores sugerem que o consumo agudo de café com cafeína pode reduzir o impacto da privação de sono nos déficits de atenção e função cognitiva em um cenário de curto prazo. Este estudo está entre os primeiros a examinar se esse efeito pode ser traduzido em uma situação do mundo real, onde bebidas com cafeína são comumente consumidas todos os dias por pessoas que sofrem de restrição crônica de sono. O estudo indica que a ingestão moderada de café pode aliviar algumas repercussões da redução do sono em alguns dias, no entanto, isso não é um substituto para uma boa noite de sono a longo prazo.”

O estudo foi conduzido no Instituto de Medicina Aeroespacial de última geração, em Colônia na Alemanha, aonde 26 participantes carregando um genótipo distinto do gene que codifica o receptor de adenosina A2A foram aleatoriamente designados a grupos que bebiam café com cafeína (contendo 300 mg de cafeína) ou café descafeinado em condições duplo-cegas.

Durante cinco dias, o sono de todos os participantes foi restrito a cinco horas por noite e a cada dia eles avaliaram sua sonolência subjetiva e foram testados em níveis de vigilância, estado de alerta, tempo de reação, precisão e memória.

E sem dúvida essa pesquisa não para por aí, apesar de ser recente ela também nos leva a uma série de estudos científicos que são realizados há décadas em torno da nossa bebida preferida, e só nos confirma o quanto o café realmente faz bem para a nossa saúde e nos surpreende cada vez mais, vale destacar que essas pesquisas são financiadas pelo Instituto de Informação Científica sobre o Café (ISIC), promovido sobre o nome Coffee & Health e apoiado por grandes torrefadoras de café europeias illycaffè, Jacobs Douwe Egberts, Lavazza, Nestlé, Paulig e Tchibo, o grupo foi listado como a principal fonte de financiamento para este estudo, embora diga que não controla a pesquisa e incentiva a publicação dos resultados independentemente dos resultados. (Fonte: Instituto de Informação Científica sobre o Café (ISIC) e Daily Coffee News)

E você o que achou da nossa matéria?! Compartilhe conosco!

Uma ótima semana a todos, abraço e até o próximo e saboroso cafezinho.

 

Lilian Trigolo
Cafeicultora e Coffee Lover – apaixonada pelo universo do café, e toda a sua cultura cafeeira.

Instagram: @liliantrigolo
E-mail: lilianmg.trigolo@gmail.com