OIC: café robusta lidera e preço sobe em maio, mas segue abaixo de 2015

Imprimir
Os preços do café no mercado global acompanhados pela Organização Internacional do Café (OIC) subiram em maio pelo quarto mês consecutivo. O movimento foi liderado pelos grãos do tipo robusta. Apesar da quarta alta mensal, o preço do café no mercado internacional segue abaixo do registrado há um ano. A Organização informou nesta tarde que o preço indicativo composto da OIC terminou maio com média mensal em 119,91 centavos por libra-peso. O valor é 1,7% maior que o observado em abril. “Essa foi até agora a média mensal mais alta de 2016, apesar de ainda um pouco abaixo da média no mesmo período do ano passado”, cita o relatório mensal da OIC. Há um ano, o preço médio fechou maio em 123,49 centavos de dólar por libra-peso.

A OIC destaca que os preços indicam menor volatilidade do mercado em maio. “O indicador composto permaneceu em uma faixa relativamente mais estreita que no ano passado e as médias mensais se mantiveram entre 110 centavos e 125 centavos de dólar”. Durante o mês, o preço médio OIC oscilou da mínima de 115,68 centavos de dólar à máxima de 126,47 centavos de dólar por libra-peso.

Por tipo de grão, o preço médio do robusta terminou o mês com alta de 4,7% em relação a abril, a 83,93 centavos de dólar por libra-peso. Esse é o patamar mais elevado em nove meses. Já entre os grãos do tipo arábica os três sub-grupos tiveram alta inferior a 1%. O grão do tipo brasileiro terminou com valorização de 0,7%, a 129,05 centavos por libra-peso.

A dinâmica divergente entre as duas variedades fez com que a arbitragem entre arábica e robusta diminuísse pelo segundo mês consecutivo em maio. O diferencial entre as bolsas de futuros de Nova York e Londres recuou 5,1% e caiu para o nível mais baixo em seis meses, informa a OIC.

Fonte: Agência Estado (Fernando Nakagawa)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *