O preço do café realmente vai subir 25% até o final do ano?

Imprimir
Por Eduardo Cesar*

Uma notícia chamou a atenção dos cafeicultores na última terça-feira: a cotação do café arábica na Bolsa de Nova Iorque pode subir 25% até dezembro, conforme traders e analistas consultados pela agência Reuters.

Considerando que a cotação do dólar se mantenha estável até lá, o preço da saca do café tipo 6, bebida dura, pode chegar a R$ 500,00 no mercado interno, o que representaria um alívio para muitos cafeicultores. Mas será que a previsão é confiável?

Muita calma nessa hora.

Antes de tudo, é preciso entender de onde veio essa estimativa de 25% de valorização. A versão em português da notícia não relata corretamente a metodologia que foi empregada. No entanto, a versão original, em inglês, esclarece o assunto.

A Reuters consultou nove traders e especialistas quanto ao possível preço do café em dezembro de 2019. Cada um deles fez uma estimativa. Então, a Reuters selecionou a estimativa que corresponde à “mediana” dos valores informados, ou seja, o “número do meio”. Para que o conceito fique bem claro, veja o exemplo abaixo.

Suponha que as estimativas dos nove traders e analistas tenham sido as seguintes: 1,08 – 1,11 – 1,15 – 1,19 – 1,25 – 1,26 – 1,29 – 1,31 – 1,35. Repare que 1,25 é exatamente o quinto termo da série de nove, marcando o meio. Daí o nome “mediana”.

De modo geral, é uma metodologia simples. Ela produziu um resultado que chama a atenção, mas que é frágil. Os cafeicultores precisam considerar essa estimativa de 25% de valorização com muita cautela. Ainda estamos em fevereiro e muita coisa pode acontecer até o final do ano.

*Eduardo Cesar é o fundador e editor da revista Negócio Café – possui mestrado e doutorado em administração pela Universidade Federal de Lavras (UFLA); coordenou o Bureau de Inteligência Competitiva do Café.

E-mail: contato@negociocafe.com.br

Fonte: Rede Social do Café

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *