NY cai com avanços na colheita do Brasil

Imprimir
Os preços do café caíram com força ontem na Bolsa de Nova York, pressionados por um clima mais favorável nas áreas produtoras do Brasil, maior produtor da commodity. A chuva em excesso prejudicava a colheita há algumas semanas, atrasando a chegada do produto ao mercado. Com isso, os preços subiram em junho e julho, mas agora a expectativa é de que comecem a ceder.

Os contratos do café para entrega em setembro fecharam em baixa de 2,21% ontem, cotados a 174,40 centavos de dólar por libra-peso. Entretanto, a queda dos preços pode ser lenta. Aparentemente, produtores estão segurando o café colhido, à espera de preços mais altos.

Ontem, notou-se um baixo volume de vendas no Brasil. Embora outros países estejam colocando café o no mercado, o aumento da oferta ainda não é expressivo. O analista Márcio Bernardo, da corretora Newedge, afirmou à agência Dow Jones que o Peru vem sendo um vendedor agressivo, mas ponderou que o país é apenas o sexto maior produtor do mundo.

Fonte: AgnoCafé via Rede Social do Café

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *