Nestlé lança pedra fundamental de fábrica de cápsulas de café em MG

Imprimir

Paul Bulcke, Juan Carlos e Laurent Freixe durante lançamento da predra fundamental em Montes Claros (Foto: Adriana Lisboa/G1)

Foi lançada da tarde desta quinta-feira (18), em Montes Claros, no Norte de Minas Gerais, a pedra fundamental da primeira fábrica de cápsulas de café, da Nestlé, instalada fora da Europa. A produção está programada para começar no quarto semestre de 2015, e as instalações ocuparão uma área de 9.750 m², ao lado da fábrica de leite condensado, que funciona na cidade desde 1983.

O segmento de cápsulas de café para máquinas é desenvolvido atualmente somente na Europa. Montes Claros será a sexta fábrica no mundo a produzir o produto. Durante o lançamento, o CEO da Nestlé, Paul Bulcke, disse que a empresa investirá aproximadamente R$ 200 milhões e irá gerar, inicialmente, 1090 empregos diretos e indiretos. Segundo ele, as oportunidades de emprego devem aumentar gradualmente com a evolução da produção. A expectativa da empresa é produzir 350 milhões de cápsulas por ano.

Coletiva de imprensa do lançamento de cápsulas de café no Brasil (Foto: Adriana Lisboa/G1)

"O Brasil tem grande potencial de crescimento no segmento de doses individuais [cápsulas de café], que cresceu mais de 45% em 2013. Temos aqui um grande parceiro neste negócio, gerando ganhos para toda cadeia produtiva", disse.

Ainda de acordo com Bulcke, a cidade de Montes Claros foi escolhida para ser a primeira fábrica de cápsulas de café fora da Europa por uma coincidência de fatores, e não por razões fiscais. "Minas Gerais é um dos três maiores produtores da café do país, e aqui temos uma ampla oferta de matéria prima para desenvolvermos e aprimorarmos o café".

Sustentabilidade
O diretor da empresa no Brasil, Juan Carlos Marroquín, afirmou que a fábrica brasileira terá diversos diferenciais para uma operação mais sustentável. Segundo ele, o sistema de torrefação do café consumirá 30% menos de energia, e todo resíduo proveniente da produção será reciclado e utilizado na geração de energia, e, além disso, a fábrica usará apenas água reciclada.

Marroquim disse ainda que a ideia é valorizar a matéria prima nacional. "Seguimos desenvolvendo a indústria do café no Brasil há mais de 60 anos. Estamos comprometidos com o desenvolvimento do país, desde o produtores rurais, até os consumidores", afirma.

Para o prefeito de Montes Claros, Ruy Muniz, a cidade está preparada para receber as novas intalações da empresa de café. "Montes Claros é uma cidade que é um polo universitário, tem recursos humanos, disponibilidade de terreno, incentivos fiscais, e, acima de tudo, a sua posição geográfia; fácil de levar o produtos para o Nordeste, para o Centro-Oeste, e mesmo para a exportação", diz.

Terreno onde será instalada a fábrica de cápsulas de café em Montes Claros (Foto: Adriana Lisboa/G1)

Fonte: G1 Grande Minas (Adriana Lisboa)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *