NECAF realiza 15º Encontro Sul Mineiro de Cafeicultores na UFLA com sucesso

Imprimir

Com uma maciça participação de produtores, cerca de 400, o Núcleo de Estudos em Cafeicultura (NECAF) da Universidade Federal de Lavras (UFLA) realizou nesta quinta-feira (23) o 15º Encontro Sul Mineiro de Cafeicultores. Oriundos das mais diversas cidades do sul de Minas, os produtores tiveram a oportunidade de assistir a palestras, debates e visitar seis estações em um dia de campo na instituição.

Na parte da manhã, duas palestras foram apresentadas no Salão de Convenções da universidade. A primeira, do coordenador técnico de cafeicultura da Emater-MG Marcelo Felipe, teve como tema “Conjuntura da Cafeicultura”. Após a apresentação, o coordenador ressaltou a importância do contato com os produtores.

“Esse evento permite que o cafeicultor entre em contato com as últimas pesquisas, com as novas tecnologias que estão sendo desenvolvidas. O ideal é aplica-las urgentemente e, assim, se manter no mercado, sendo competitivo”, disse Marcelo Felipe.

A segunda foi ministrada pelo pesquisador da Epamig Gladyston Carvalho, com o tema “Manejo da lavoura cafeeira em épocas de crise”. Para o pesquisador, cada crise é individual, cada região tem os seus problemas e somente o produtor pode solucioná-los. De acordo com Gladyston, só por meio da tecnologia é que o cafeicultor poderá sobreviver à crise.

“O intuito é mostrar aos cafeicultores novas tecnologias e inovações, que são relativamente simples, com baixo custo e que vão contribuir para preservar a qualidade das lavouras. As atividades e o lucro serão mantidos, sem comprometer o patrimônio e a propriedade. O caminho é a tecnologia” explicou.

Já durante a tarde, os cafeicultores foram divididos em sete grupos. Cada grupo percorreu seis estações diferentes distribuídas ao longo do Setor de Cafeicultura da UFLA. Nessas estações, os cafeicultores puderam aprender mais sobre pragas e doenças do cafeeiro, relação nutrição e doenças, novas cultivares e avanços na qualidade pós-colheita, além do programa Certifica Minas da Emater-MG.

Feliz com o evento, o cafeicultor de Perdões, no sul de Minas, Edson Gualberto Pereira, de 51 anos, elogiou a iniciativa. Edson é produtor há 20 anos e atualmente possui cerca de seis mil pés de café em sua propriedade. Segundo ele, tudo mudou depois que buscou conhecimento. “As palestras, as informações sobre as doenças das lavouras do café, a aula sobre o custo do café, tudo isso é importante. Eu, depois que busquei conhecimento, tripliquei minha produção. É fundamental”, explicou.

O 15º Encontro Sul Mineiro de Cafeicultores é uma realização da UFLA, por meio do NECAF, da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) e da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais (Emater-MG). E contou com apoio do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia do Café (INCT Café), Polo de Excelência do Café, Consórcio de Pesquisa Café, Instituto Agronômico de Campinas (IAC), Associação Nacional de Defesa Vegetal (Andef) e Núcleo de Estudos em Pós-Colheita do Café da UFLA.

Salão de Convenções da UFLA completamente lotado
Cafeicultores visitam uma das estações


Os produtores tiveram a oportunidade de aferir a pressão arterial e passar por uma prova sensorial de café

Fonte: Polo de Excelência do Café

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *