Na segunda semana de 2013 o mercado físico de café mostra-se mais ativo

Imprimir

Na última quarta-feira, dia 9, a CONAB – Companhia Nacional de Abastecimento divulgou sua previsão inicial (primeira estimativa) de produção de café para a próxima safra brasileira 2013 e confirmou em 50,826 milhões de sacas de 60 kg a produção final da atual safra brasileira 2012.

A primeira estimativa de produção de café para a safra 2013 indica que o Brasil deverá colher entre 46,98 e 50,16 milhões de sacas de 60 kg de café beneficiado, com uma redução, entre 7,6% e 1,3% em relação à safra 2012. Nos últimos anos, a diferença entre as safras de alta e baixa bienalidade vem diminuindo com os crescentes tratos culturais e investimentos em pesquisa e tecnologia, permitidos pelos bons preços praticados no mercado até meados de 2012.

Renovação constante dos cafezais, com plantio mais adensado de variedades mais produtivas e melhor adaptadas, e a utilização crescente de irrigação, resultaram em safras mais homogêneas e de melhor qualidade. Os números divulgados estão dentro do esperado e não levaram a alterações no comportamento do mercado.

A estimativa foi recebida com tranquilidade e sem maiores comentários. O CECAFÉ – Conselho dos Exportadores de Café do Brasil informou que os embarques brasileiros de café em dezembro último ficaram em 2 895 766 sacas de 60 kg. Portanto, nos seis primeiros meses do ano-safra 2012/2013 (julho a dezembro) foram exportadas 15 633 835 sacas.

Como o consumo interno de café em 2012 foi estimado em 20,4 milhões de sacas de 60 kg pela ABIC – Associação Brasileira da Indústria de Café, podemos considerar que nos últimos seis meses de 2012 foram consumidas pelos brasileiros 10,2 milhões de sacas de café.

Esses números, fornecidos por ABIC e CECAFÉ, indicam que na primeira metade do ano-safra brasileiro de café 2012/2013 foram utilizadas ao redor de 25,8 milhões de sacas de café, metade do total produzido, 50,8 milhões, segundo a estimativa final da CONAB. A metade restante deverá ser comercializada entre janeiro e junho de 2013.

Na segunda semana de 2013, o mercado físico brasileiro de café mostrou-se mais ativo, com compradores e vendedores retornando aos negócios depois dos feriados de final de ano. Os lotes oferecidos encontraram rapidamente interessados.

O CECAFÉ – Conselho dos Exportadores de Café do Brasil, informou que no último mês de dezembro foram embarcadas 2.895.768 de sacas de 60 kg de café, aproximadamente 4% (113.705 sacas) menos que no mesmo mês de 2011 e 2% (58.210 sacas) a mais que no último mês de novembro.

Foram 2.499.622 sacas de café arábica e 70.174 sacas de café conillon, totalizando 2.569.796 sacas de café verde, que somadas a 325.970 sacas de solúvel e 1.961 sacas de torrado, totalizaram 2.895.766 sacas de café embarcadas. Até o dia 10 os embarques de janeiro estavam em 205.628 sacas de café arábica e 4.686 sacas de café conillon, somando 210.314 sacas de café verde, mais 15.877 sacas de café solúvel, contra 486.848 sacas no mesmo dia de dezembro.

Até o dia 10, os pedidos de emissão de certificados de origem para embarque em janeiro totalizavam 737.395 sacas, contra 846.141 sacas no mesmo dia do mês anterior.

Fonte: Escritório Carvalhaes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *