Mudanças climáticas podem causar extinção do café arábica selvagem até 2080

Imprimir

As mudanças climáticas podem levar à extinção de plantas de café arábica selvagem, que são significativas para a indústria de café, até 2080, de acordo com estudo científico publicado na quarta-feira. O arábica selvagem, que pode ser encontrado no sul da Etiópia, partes do Sudão do Sul e numa localidade no norte do Quênia, é a fonte genética do arábica comercial, cultivado em plantações.

A pesquisa foi conduzida por cientistas do Jardim Botânico do Reino Unido (Royal Botanic Garden, Kew) em colaboração com cientistas da Etiópia. "Esta é uma perspectiva preocupante para a bebida favorita do mundo, que também é a segunda commodity mais negociada depois do petróleo, e crucial para as economias de vários países", afirmou a entidade, em comunicado.

O arábica selvagem é considerado importante para a sustentabilidade da indústria do café devido à sua grande diversidade genética, conforme o estudo. "Os arábicas cultivados em plantações de café ao redor do mundo vêm de um limitado estoque genético. É improvável que tenham a flexibilidade necessária para lidar com a mudança climática e outras ameaças, como pragas e doenças", apontou a pesquisa.

De acordo com o chefe de pesquisa de café da entidade, Aaron Davis, a possibilidade de extinção do café arábica é "assustadora e preocupante", mas o objetivo da pesquisa não é alarmar, e sim estimular ações necessárias para evitar isso. "O pior cenário, elaborado a partir de nossas análises, é que o arábica selvagem pode ser extinto em 2080. Isso deve alertar os tomadores de decisão para a fragilidade da espécie", afirmou o chefe de ciência da informação espacial do Royal Botanic Gardens, Kew, Justin Moat. As informações são da Dow Jones.

Fonte: Agência Estado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *