Ministério da Agricultura quer reduzir volatilidade nos preços do café

Imprimir

O secretário de Produção e Agroenergia do Ministério da Agricultura, Gerardo Fontelles (foto: Sivanilto Cruz), afirmou hoje que o governo vai adotar uma estratégia incisiva para reduzir a volatilidade de preços do café. Segundo ele, a variação dos preços afeta a cadeia produtiva e gera um fluxo instável na oferta.

“Quando o preço cai, o produtor não investe na lavoura e isso acaba penalizando a cultura a longo prazo. Além disso, o produtor fica com uma oferta instável, o que gera variações no preço ao consumidor”, disse.

O governo, segundo Fontelles, deve participar mais ativamente no mercado com compras e financiamentos para estocagem, permitindo que o produtor tenha mais opções para negociar o produto. “Vamos deixar os recursos disponibilizados intempestivamente”, disse.

A safra de café em 2013 deve ficar entre 46,9 e 50,1 milhões de sacas de 60 quilos, informou nesta quarta-feira, 9, o primeiro levantamento de café 2013 da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O resultado representa uma redução de 7,6% e 1,3% se comparada à safra anterior.

A redução, segundo a Conab, acontece devido ao ano de baixa bienalidade da cultura. “A cada ano que passa, estamos aproximando os anos de baixa com alta bienalidade. Esse ano estaremos quase empatados, mas é certo dizer que não vamos ultrapassar 50 milhões de sacas”, afirmou o diretor de Política Agrícola e Informações da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Sílvio Porto.

Fonte: Valor Econômico

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *