Minasul abre as portas para produtores de Angelândia, Região da Chapada de Minas

Imprimir

Minasul abre as portas para produtores de Angelândia, Região da Chapada de Minas
Como parte das ações executadas pelo programa do Sebrae – Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Minas Gerais, através da Microrregional de Capelinha/MG, a Minasul recebeu, no dia 13 de agosto, cerca de 50 produtores de Angelândia, região do Vale do Jequitinhonha.

Os produtores foram recepcionados pela Diretoria da Minasul, acompanhada pelos gestores e coordenadores. O presidente, Sr. Osvaldo Henrique de Paiva Ribeiro deu as boas vindas ao grupo, destacando o potencial da região da chapada para produção de café em quantidade e qualidade. O diretor administrativo e financeiro, Marcelo Martins, agradeceu pela oportunidade de troca de experiências e o diretor comercial, João Lincoln Reis Veiga, anunciou, em primeira mão, que os Conselhos Administrativo e Fiscal aprovaram a instalação de uma unidade de armazenamento naquela região. 

Pela manhã, a comitiva passou por todos os departamentos da Minasul e, conheceu de perto, como funciona o processo de descarga e classificação de café. À tarde, os produtores estiveram no Complexo Minasul e finalizaram a visita na Fazenda Experimental da Fundação Procafé.

O secretário municipal de agricultura e meio ambiente de Angelândia, Nilton Oliveira Cordeiro, um dos responsáveis pela iniciativa, disse estar entusiasmado com o que viu. “Uma estrutura como a que a Minasul oferece aos seus cooperados é tudo o que nós precisamos. Queremos muito fortalecer essa parceria que já começa fundada no respeito mútuo”, comentou o secretário.

Os agricultores fazem parte do Grupo de Governança do Café da Chapada de Minas, que é composto por lideranças da cafeicultura da região. Esta comissão viaja por todo o Estado em busca de aprimoramento das técnicas utilizadas no agronegócio. Em Varginha, estiveram também, o presidente da câmara municipal dos vereadores de Angelândia, Leomir Camargos dos Santos, os vereadores Valnício Cordeiro de Oliveira e Edirlei Antônio G. Pimenta, o vice presidente da associação comercial, José Evangelista e o presidente do sindicato dos produtores rurais, Davi China.

Angelândia tem cerca de 8 mil habitantes e está distante a cerca de 500 km de Belo Horizonte. Possui um dos maiores parques cafeeiros de Minas Gerais, com uma produção média anual de 100 mil sacas. As atividades de horticultura, através da agricultura familiar, aparecem em 2º lugar na economia do município.

1ª Conferência Municipal de Desenvolvimento Rural em Angelândia
Foi realizada ontem (20) em Angelândia, a 1ª Conferência Municipal de Desenvolvimento Rural. De acordo com o prefeito Thiago Pimenta, idealizador do projeto, o objetivo com o encontro, é elevar o interesse dos produtores do município ao agronegócio fortalecendo o segmento. “Esperamos que parcerias sejam feitas, seja de desenvolvimento, troca de conhecimentos ou de comércio de produtos”, salientou o prefeito.

O evento reuniu cerca de 250 produtores rurais e teve as presenças do coordenador da Central de Atendimento ao Cooperado da Minasul, João Márcio de Carvalho e do diretor administrativo e financeiro, Marcelo Martins. “Achamos fantástico o encontro. Com total apoio do prefeito, Thiago Pimenta, os agricultores de Angelândia estão em busca de mudança, de melhorar a gestão do agronegócio no município. Isso também nos deixa entusiasmados porque é sinal de que o município quer avançar na cafeicultura, se tornando referência”, comentou Marcelo Martins. “Fomos muito bem recebidos pela administração municipal, através do prefeito, Thiago, e do secretário de agricultura, Nilton. Eles se colocaram a inteira disposição para que a nossa cooperativa consolide a instalação na região da Chapada de Minas”, finalizou João Márcio.

Fonte: Assessoria de Comunicação Minasul (com informações do Portal Aranãs)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *