Minasul: 1ª dia de Expocafé com muito movimento de produtores interessados em fazer bons negócios

Imprimir
Um dia de sol e movimento na abertura da 22ª Expocafé, em Três Pontas/MG. Assim que os portões de entrada da Feira foram abertos, começaram a chegar os primeiros visitantes. Produtores querendo saber preços, formas de pagamento, prazos, financiamentos. Antônio Carlos Grillo foi um desses visitantes. Ele esteve presente com a família, do município de Monsenhor Paulo/MG, para “umas andanças e umas investigações”, conforme ele, se referindo aos preços de insumos e de algumas peças de trator e máquinas para a colheita.

“A gente vai comprar apenas umas peças, um par de pneus para tocar a colheita”, diz. A esposa, Maria Helena Arantes, que visitou a Expocafé pela primeira vez, adorou o que viu. “Eu sempre queria vir, mas cada ano era uma coisa e eu não conseguia. Hoje estou ajudando a decidir o que vamos comprar.” O casal, acompanhado de três dos seis filhos, passou um bom tempo no estande da Mahindra, decidindo sobre a compra de implementos novos.

Geraldo Reghin e o filho Davi Roque Reghin, de Varginha/MG, também investigaram todos os cantos da feira atrás de novidades. Interesse mesmo foi por insumos e as condições oferecidas pela empresa de energia voltaica. Clesius Miranda veio de Carrancas/MG na companhia de produtores de queijos, que trouxeram amostras do produto artesanal para degustação na Expocafé, e também foram conhecer o estande da Minasul.

Antonio Carlos levou a família para conhecer a FeiraAntonio Carlos levou a família para conhecer a Feira

O Diretor Técnico de Desenvolvimento da Minasul, Bernardo Reis Teixeira Paiva, explica que o primeiro dia é sempre uma oportunidade para o reconhecimento da Feira por parte dos visitantes. “Todo mundo anda, pesquisa, conhece e depois fecha negócios”. O grande desafio é atender bem a todos os visitantes. “A Minasul está aqui com uma boa estrutura, a equipe trabalhou muito para trazer à Expocafé as melhores condições, tanto de oferta de produtos quanto de possibilidades de negociações, prazos de pagamento, linhas de financiamentos e o sistema barter, que oferece a troca de produtos por café. Nosso empenho é proporcionar aos visitantes soluções que os atendam de fato”, disse.

Para o gestor do Sebrae, Arrison Tavares, a importância de parcerias como a que a entidade mantém com a Minasul, é a implantação de uma nova cultura, em que a gerência dos custos de produção seja levada em conta como o primeiro princípio de garantia do lucro. “Na verdade, o mais importante é o domínio de conhecimento e técnicas que permitam ao cafeicultor gerir o seu custo de produção. Esta é a melhor forma de assegurar produtividade e lucro”, ressalta.

A Expocafé segue até sexta-feira (17) com cerca de 200 expositores e um grande portfólio de produtos. O espaço Minasul (estande E5) está de portas abertas para os visitantes e espera que os produtores fechem bons negócios com as vantagens que Cooperativa está oferecendo.

Fonte: Sakey Comunicação (com fotos de Geraldo Quintiliano)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *