Minas Gerais promove dois Dias de Campo sobre café

Imprimir

A Fundação Procafé – instituição integrante do Consórcio Pesquisa Café cujo programa de pesquisa é coordenado pela Embrapa Café – promoverá com apoio do Ministério da Agricultura, Pecuária e abastecimento –Mapa dias de campo nas cidades de Varginha e Boa Esperança, Minas Gerais. O objetivo dos eventos é difundir tecnologias cafeeiras e demais produtos da pesquisa disponíveis em nos bancos genéticos, laboratórios e fazendas experimentais da Fundação Procafé. Técnicos e produtores de café poderão trocar experiências e visitar estandes de empresas do setor agrícola.

Dia de Campo de Boa Esperança – A cidade espera receber cerca de 400 participantes para o evento, a ser realizado dia 8 de maio na Fazenda Experimental de Boa Esperança. Estações de pesquisa sobre super adensamento, altas doses de gesso (demonstração do sistema radicular), espaçamentos para lavoura cafeeira, novas variedades de café resistentes à ferrugem e tolerantes à seca, controle da mancha aureolada (pseudomonas) em lavouras de café e estimativa do custo de produção da lavoura cafeeira em diferentes produtividades serão apresentadas no local.

Dia de Campo em Varginha – O evento será realizado na Fazenda Experimental da cidade (próxima à empresa PROLUMINAS) nos dias 22 e 23 de maio. Estações de campo sobre irrigação (fertirrigação e lâminas), podas (ciclos e custos), concorrência e controle do mato em cafezais, agricultura de precisão, novas variedades de café arábica e viabilidade do robusta serão apresentadas ao público. O pesquisador da Embrapa Café na Fundação Procafé, Carlos Henrique S. de Carvalho, irá apresentar cultivares de café já lançadas, como as variedades Acauã novo e Catucaí Amarelo 20/15, e cultivares que estão sendo desenvolvidas para a região do sul de Minas Gerais mas que podem ser indicadas para outras regiões do País. O evento deve reunir cerca de 2 mil pessoas.

Durante esse dia de Campo em Varginha, a Fundação Procafé também vai apresentar informações sobre a clonagem de mudas de café por meio de embriogênese somática, técnica que consiste na multiplicação de células ou tecidos até a formação completa da planta, exibir sementes de café e disponibilizar publicações. O evento contará, ainda, com um estande para divulgação de produtos e serviços do Laboratório de Solos e Folhas.

Interessados em participar – As inscrições para ambos os Dias de Campo serão realizadas gratuitamente nos próprios locais dos eventos.

Fundação Procafé – A criação da Fundação Procafé surgiu da necessidade de preservar e ativar o patrimônio tecnológico do ex-IBC, constituído de banco genético, laboratórios, fazendas experimentais e do corpo técnico (com toda sua experiência de mais de 30-40 anos) nas atividades de pesquisa e difusão de tecnologia cafeeira.

Com a diminuição do corpo técnico nas diversas regiões cafeeiras, foi preciso concentrar esforços voltados para a pesquisa e difusão de tecnologia – levando à criação da Fundação Procafé, em 2001. A Fundação sucedeu e aperfeiçoou o mecanismo do programa Procafé, agora com maior atuação em Minas Gerais, especialmente no Sul de Minas Gerais- maior região produtora de café do País.

Nos mesmos moldes do Procafé original, a Fundação congrega cooperativas, sindicatos e associações de cafeicultores para assumir funções de apoio tecnológico à cafeicultura, com base no acervo do ex-IBC, primeiramente com o uso da Fazenda Experimental de Varginha e das instalações e laboratórios a ela ligados e, em continuidade, com a agregação de novos campos experimentais, mediante convênios ou comodatos.

Consórcio Pesquisa Café – Congrega instituições de pesquisa, ensino e extensão localizadas nas principais regiões produtoras do País. Seu modelo de gestão incentiva a interação das instituições e a otimização de recursos humanos, físicos, financeiros e materiais. Foi criado por dez instituições: Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola – EBDA, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária -Embrapa, Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais – Epamig, Instituto Agronômico – IAC, Instituto Agronômico do Paraná – Iapar, Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural – Incaper, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Mapa, Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado do Rio de Janeiro -Pesagro-Rio, Universidade Federal de Lavras – Ufla e Universidade Federal de Viçosa – UFV. 

Para mais informações, acesse o site da Fundação Procafé em http://www.fundacaoprocafe.com.br/ .

Fonte: Gerência de Transferência de Tecnologia da Embrapa Café

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *