Minas Gerais deverá ter em 2012 a maior produção de café da história

Imprimir

Minas Gerais deverá ter uma produção recorde de café e GRÃOS em 2012. É o que indicam as previsões de safra divulgadas pela COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO (CONAB) nesta terça-feira (10). No caso do café, a produção mineira deverá ficar entre 25,5 milhões e 27,1 milhões de sacas (60 kg).

Os números superam os recordes de 2002 e 2010, quando o Estado produziu 25,1 milhões de sacas.    Em relação a 2011, a produção de café em Minas Gerais deverá crescer entre 15,2% e 22,3%. “A expectativa de uma safra recorde é o resultado da melhoria dos tratos culturais nas lavouras e da bienalidade da cultura, que alterna um ano de safra alta e outro de safra baixa”, explica o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, Elmiro Nascimento.   

Segundo o secretário, o bom momento vivido pelo setor cafeeiro, com preços elevados nos mercados interno e internacional, justifica o investimento na produção.  O crescimento de Minas supera a média nacional, que numa previsão mais otimista terá um aumento da safra de 20,2%. A pesquisa também mostra que, neste ano, Minas será responsável por 52% da safra brasileira. Os números da CONAB se referem aos dados coletados entre 8 de novembro e 17 de dezembro.  

GRÃOS  

A CONAB também estima que a safra mineira de GRÃOS será recorde, com um crescimento de 2,4% em relação a 2011, até então o melhor ano de produção mineira. Para 2012, a expectativa é de uma colheita de 10,9 milhões de toneladas, segundo o levantamento realizado entre 15 e 21 de dezembro.    “Ainda é cedo para informar se as chuvas de janeiro irão interferir nesta estimativa de produção. Até agora não houve perdas significativas nas principais regiões produtoras de GRÃOS no Estado”, explica o superintendente de Política e Economia da Secretaria de Agricultura, João Ricardo Albanez.   

A produção de milho é o carro-chefe da safra mineira. A colheita deve atingir 6,8 milhões de toneladas, 4,7% a mais que em 2011. Já a produção de soja deverá ser de 2,9 milhões de toneladas, praticamente a mesma quantidade que no ano passado. Já a produção de feijão deverá ter uma redução de 2,1%. Segundo a CONAB a produção deste grão em Minas Gerais dever ser de 589,5 mil toneladas. (Marcelo Varella)

Fonte: Portal Dia de Campo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *