Mercado Físico registra quedas nas cotaçoes na terça-feira

Imprimir

Mercado interno com volume restrito de negociações. Agentes ainda afastados devido às férias de final do ano. Negócios ocorrendo somente mediante importante necessidade de caixa, e ainda assim, com cafés de segunda linha. É esperado melhora no movimento apenas a partir do dia 10, no início de segunda semana do ano.

No Sul de Minas, reportada venda, no dia 03 de janeiro, da Capebe para a Rio Doce de lote com 2.819 sacas de café bebida dura-riado com 20% de catação à R$ 357. Ao final do dia, venda da Minasul para Rio Doce de lote com 6.604 sacas de café bebida dura, com 20% de catação aR$ 425.

No Cerrado mineiro, preços levemente mais baixos entre R$ 420 e R$ 430 para bebida dura, dependendo da catação.

Zona da Mata preços levemente mais baixos. Café bebida dura, com 15% a partir de R$ 405 enquanto que com 20% a partir de R$ 400.

No Paraná preços mais baixos. Bebida dura, com 20%, a R$ 385.

No Espírito Santo, preços mais fortes diante do incremento na procura.

Compradores interessados na formação de blends enquanto vendedores afastados do mercado em função do período de finalização do ano. Conillon tipo 7 entre R$ 193 eR$ 195.

Em Barreiras, oeste da Bahia, mercado firme pela ausência vendedora. Bebida dura entre R$ 415 eR$ 418.

Em Rondônia preços firmes igualmente pela restrição na oferta. Café 400 defeitos novamente indicado a partir de R$ 180 com café posto SP a R$ 192 e postoPRaR$ 190.

Fonte: Safras & Mercado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *