Mercado de café na Europa renova interesse por grão do Brasil

Imprimir

Torrefadores europeus mostraram um interesse renovado em compras de café arábica do Brasil na semana passada, com mercado físico da Europa registrando também compras moderadas dos grãos colombianos, disseram traders na sexta-feira (11/01).

“Há um interesse moderado em compras dos grãos brasileiros nesta semana, que mostraram as primeiras negociações completamente ativas desde antes do Natal”, disse um trader.

“Parece que os torrefadores europeus não compraram muito do arábica brasileiro em dezembro, então houve bastante procura por fornecimentos para a partir de março nesta semana.”

Os cafés brasileiros tipo Swedish estiveram praticamente estáveis, com diferenciais de 18 centavos abaixo dos futuros próximos em Nova York, mesma diferança da semana antes do Natal.

“Eu acho que os torrefadores têm uma preferência por fornecimentos brasileiros, mas a previsão de safra no Brasil é boa e não parece haver pressa para comprar”, disse outro operador.

A nova safra de café do Brasil foi estimada na quarta-feira em 48,57 milhões de sacas de 60 kg, informou a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) em seu primeiro relatório para a temporada 2013/14 (leia mais).

“Esse volume é bem abaixo das estimativas do mercado de cerca de 55 milhões de sacas, e os compradores estão esperando mais pressão baixista sobre os preços mundiais, à medida que nós temos uma imagem mais precisa do quão grande é a safra brasileira”, disse um trader.

Um interesse de compras disperso pelo arábica da Colômbia foi notado para envio próximo após o país registrar uma colheita razoável, mas abaixo das previsões anteriores.

O café colombiano tipo Excelso para envio em fevereiro/março estava com prêmio inalterado a 12 centavos sobre Nova York.

“Ainda há indicativos de que uma das grandes trading houses continuará a comprar uma grande posição no arábica colombiano antecipando uma escassez, e parece que isso está acontecendo novamente nesta semana”, disse um operador. “Mas a maior parte dos torrefadores parece não estar preocupada quanto à perspectiva de fornecimento da Colômbia.”

A trader global de commodities agrícolas Louis Dreyfus iniciou uma onda de compras de café colombiano de alta qualidade, aparentemente apostando que suas rivais estão superestimando fornecimento do próximo ano, disseram operadores em 19 de dezembro.

Fonte: Reuters adaptada por CaféPoint via Rede Social do Café

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *